O Celtic completou neste sábado sua temporada perfeita nas competições domésticas. Os Bhoys conquistaram a Copa da Escócia e alcançaram a tríplice coroa nacional, um feito que se repete apenas pela quarta vez em sua história. E com um contorno especial a mais, considerando que a equipe de Brendan Rodgers não perdeu um jogo sequer em qualquer torneio nacional nos últimos 12 meses, algo inédito somando todos os . Entretanto, apesar da hegemonia, os alviverdes penaram para assegurar a taça no Hampden Park. Começaram perdendo para o Aberdeen e tiveram que buscar a virada por 2 a 1, com o gol decisivo anotado apenas aos 47 do segundo tempo.

VEJA TAMBÉM: É incontestável o tamanho do feito do Celtic, primeiro campeão escocês invicto em 108 anos

 

Vice-campeão do Campeonato Escocês e da Copa da Liga, o Aberdeen até pareceu pronto para a vingança. Aos nove minutos, deu um grande susto ao abrir o placar, em cobrança de escanteio que Jonathan Hayes completou de primeira. A reação do Celtic, ao menos, não tardou a vir. Dois minutos depois, Callum McGregor avançou com a bola e passou a Stuart Armstrong, arriscando de fora da área. Já a perseverança dos alviverdes precisou se manter até os últimos instantes, contando com a qualidade técnica de Tom Rogic. O australiano partiu para cima da marcação, driblou dois adversários e bateu na saída do goleiro. O tento da coroação.

A primeira vez que o Celtic conquistou a tríplice coroa foi há exatos 50 anos, justamente quando os Leões de Lisboa também se eternizaram com a enorme conquista na Copa dos Campeões. Repetiriam a dose em 1968/69 e também em 2000/01, tempos imparáveis de Henrik Larsson no comando de ataque. Que se questione a falta de competitividade na Escócia, não se pode menosprezar o tamanho do feito dos Bhoys. Afinal, mesmo nos anos anteriores sem o Rangers na elite, tais marcas não foram registradas. Ao todo, o time de Brendan Rodgers disputou 47 jogos, venceu 43 e empatou quatro. Já nas copas continentais, caiu na primeira fase da Liga dos Campeões, lanterna de um grupo que também teve Barcelona, Manchester City e Borussia Mönchengladbach.


Os comentários estão desativados.