O Liverpool deu início a seu 2020 com uma vitória das mais tranquilas possíveis. Em casa, jogou por inércia um grande futebol e bateu o Sheffield United por 2 a 0, com gols de Mohamed Salah e Sadio Mané. Líder absoluto da Premier League, manteve a distância para o segundo colocado Leicester em 13 pontos – com um jogo a menos que as Raposas. E o ritmo absurdo mostrado até agora no campeonato igualou o começo quase irrepreensível do Manchester City de 2017/18.

Não demorou para que os Reds inaugurassem o placar nesta quinta-feira (2). Aos quatro minutos de jogo, Van Dijk mostrou sua faceta de passador e lançou pelo alto um passe de uns 70 metros para encontrar Robertson sozinho na entrada da área adversária, pela esquerda. O lateral então fez o serviço e cruzou para Salah abrir o placar.

Aos 19 minutos do segundo tempo, mais uma saída rápida de bola do Liverpool levou ao outro gol. Alisson rolou para Robertson pela esquerda, e o lateral tocou em profundidade para Mané. Aberto pela ponta, o senegalês tabelou com Salah enquanto entrava em diagonal pela área e, ao receber de volta, precisou de duas tentativas para bater o goleiro Dean Henderson.

O 2 a 0 no placar poderia perfeitamente ter sido mais elástico, mas o arqueiro dos Blades, emprestado pelo Manchester United, teve ótima atuação e evitou mais bolas na rede. Foram ao todo sete defesas, o possível para tentar segurar um Liverpool contundente e que criava chances com facilidade.

Só o futebol praticado em si já garante aos Reds um favoritismo gigante para levar a Premier League nesta temporada. Porém, além da consistência incrível, com atuações enormes ou ao menos eficazes semana após semana, a distância aos concorrentes é grande demais para sequer falarmos que existe hoje uma disputa pelo título.

O Leicester aparece em segundo lugar, com 13 pontos a menos, mas já começou a dar mostras de que talvez não tenha fôlego para manter a boa sequência que demonstrou no primeiro turno. O City, 14 pontos atrás, vacilou demais para quem persegue uma outra equipe que pontua tanto – e que ainda tem um jogo a menos. E, conhecendo a própria história, o time de Pep Guardiola deve entender que essa briga possivelmente já está perdida.

Em 2017/18, temporada recorde alcançada pelo Manchester City, que chegou a 100 pontos, foi difícil achar algum momento em que o título dos Cityzens parecesse em perigo – ainda mais em seu início fulminante. Nos 20 primeiros jogos, o time de Manchester conquistou 58 pontos, com 19 vitórias e um empate. O Liverpool, nesta quinta-feira, igualou justamente essa marca.

Standings provided by Sofascore LiveScore

Naquela campanha, o City empatou na 21ª rodada, então os Reds estão a uma vitória contra o Tottenham, no dia 11 de janeiro, de superar mesmo aquele desempenho assustador do time de Guardiola. No entanto, mesmo em um cenário em que essa marca não seja batida, outra será alcançada nesta sexta-feira (3): o aniversário da última derrota da equipe na Premier League – um 2 a 1, fora de casa, contra o próprio Manchester City, em 3 de janeiro de 2019.

Cada vez mais, a impressão é que o ano que estava marcado para ser o de aniversário dos 30 anos sem um título de liga inglesa ao Liverpool terá como grande história no futebol inglês o fim do jejum em Merseyside.