A Sérvia não brilhou na primeira rodada da fase de grupos. Dependendo demais de Milinkovic-Savic para criar suas jogadas, e com Aleksandar Mitrovic em dia ruim, precisou recorrer a um gol de falta de Kolarov para vencer a Costa Rica, por 1 a 0. Ainda há trabalho a ser feito, mas a seleção pode, pelo menos, respirar um pouco mais aliviada porque finalmente começou uma campanha de Copa do Mundo com vitória, depois de perder para Gana, em 2010, e para a Holanda, em 2006. A última vez que ganhou a estreia, considerando que é herdeira da Iugoslávia, foi em 1998 – quando jogou basicamente apenas com sérvios e montenegrinos.

Primeiro tempo morno

Milinkovic-Savic recebeu nas costas da defesa, livre, mas, na hora de marcar, chutou muito mal com a perna esquerda, sem problema para Keylor Navas. Estava impedido. Esta foi a melhor chance do primeiro tempo, o que diz muito sobre ele. A Sérvia teve uma posse de bola avassaladora, em 62%, mas não acelerou as jogadas, nem encontrou o artilheiro Mitrovic em boas situações. Foram três chutes a gol sérvios, apenas um correto. A Costa Rica até finalizou mais, cinco oportunidades, e mandou duas ao gol de Stojkovic. Mas nenhuma muito perigosa. O zagueiro Giancarlo González teve duas cabeçadas despretensiosas. Pouco antes do intervalo, Calvo trouxa da esquerda para o meio e chutou perto da trave. Apesar das suas limitações, os centro-americanos fizeram uma primeira etapa competente. A Sérvia, porém, decepcionou. 

Copa do Mundo não é para qualquer um 

Aleksandar Mitrovic teve um bom semestre pelo Fulham, com 12 gols em 17 rodadas da segunda divisão. Pela Sérvia, faz tempo que é o principal responsável por colocar a bola nas redes: 14 tentos nas últimas 18 vezes que representou o seu país. No entanto, mudar o placar na Copa do Mundo é diferente. Aos 6 minutos, tabelou com Milinkovic-Savic, recebeu ótimo passe, dominado com o corpo, e saiu cara a cara com Navas. Atacante contra goleiro, duelo clássico. Mitrovic, porém, não conseguiu bater equilibrado. Usou a chapa, mas com a bola já escapando. Tentou colocá-la por baixo do goleiro do Real Madrid. O pé de Navas não permitiu. 

Gol!

A responsabilidade pela vitória caiu nas costas de um dos jogadores mais velhos do elenco. Kolarov, na seleção desde 2008, teve falta para cobrar pela direita da grande área e colocou a bola exatamente onde Navas nunca poderia defender. Um belo chute para concretizar o terceiro gol de falta da Copa do Mundo de 2018, o que já iguala o Mundial anterior

Costa Rica tentou

Atrás no placar, a Costa Rica conseguiu até superar a posse de bola da Sérvia, que teve 62% no primeiro tempo e terminou a partida com 47%. Mas a qualidade técnica do time atrapalha bastante. Stojkovic não precisou fazer nenhuma defesa, além de duas no comecinho da partida. A entrada de Joel Campbell, que teve apenas uma partida completa na temporada pelo Bétis, não fez diferença. No fim, Mitrovic quase marcou o segundo da Sérvia. Mas outra vez falhou na hora de definir. 

Ficha técnica

Costa Rica 0 x 1 Sérvia

Estádio: Arena Samara, em Samara (RUS)
Árbitro: Malang Diedhiou (Senegal)
Gols: Kolarov (Sérvia)
Cartões amarelos: Francisco Calvo e David Guzman (COS); Branislav Ivanovic e Aleksandar Prijovic (SER)

Costa Rica: Keylor Navas; Johnny Acosta, Giancarlo González e Óscar Duarte; Cristian Gamboa, Bryan Ruiz, Celso Borges, David Guzmán (Daniel Colindres), Johan Venegas (Christian Bolaños) e Francisco Calvo; Marco Ureña (Joel Campbell). Técnico: Óscar Ramírez. 

Sérvia: Vladimir Stojkovic; Branislav Ivanovic, Nikola Milenkovic, Dusko Tosic e Aleksandar Kolarov; Luka Milivojevic, Nemanja Matic, Dustan Tadic (Antonio Rukavina), Adem Ljajic (Filip Kostic) e Sergej Milinkovic-Savic; Aleksandar Mitrovic (Aleksandar Prijovic). Técnico: Mladen Krstajic