Mauricio Pochettino afirmou antes do jogo deste sábado, contra o lanterna Watford, em casa, que havia sido chamado para jantar pelos seus jogadores o que, na opinião do argentino, significava que o elenco ainda o estava apoiando. Caso a reunião realmente ocorra, seria uma boa dica pesquisar exercícios para desenvolver a imaginação porque o Tottenham demonstrou uma profunda falta de inspiração e apenas empatou por 1 a 1, chegando a nove jogos sem vitória em 12 neste começo de temporada.

Desde o fim de novembro, o Tottenham perdeu do Leicester, foi eliminado da Copa da Liga Inglesa pelo Colchester, da quarta divisão, levou 7 a 2 do Bayern de Munique pela Champions League e foi derrotado pelo Brighton por 3 a 0. A pausa internacional era uma boa oportunidade para acalmar os ânimos e iniciar uma recuperação contra o pior time da Premier League, diante dos seus torcedores.

Se esse era o plano, ele ficou consideravelmente mais difícil, aos seis minutos, quando Daryl Janmaat recebeu nas cotas de Danny Rose e cruzou rasteiro para Abdoulaye Doucouré completar e fazer 1 a 0 para o Watford, que ainda não havia vencido nesta Premier League.

O que se seguiu foi um jogo de ataque contra defesa, mas, novamente sem Christian Eriksen, que retornou da seleção dinamarquesa com problemas físicos, a criação do Tottenham dependeu apenas de jogadas individuais de Son, que chegou a acertar o travessão, e uma quantidade brasileira de cruzamentos: 41, apenas sete corretos.

O gol que acabou impedindo a primeira vitória do Watford pelo Campeonato Inglês saiu de um vacilo de Ben Foster, que saiu do gol apenas para agarrar a bola e não conseguiu fazê-lo. Dele Alli interceptou e tocou ao gol vazio para empatar e salvar um ponto ao Tottenham, que precisa reagir o mais rápido possível.

.

.

Classificações Sofascore Resultados

.