Zebra ou planejamento?

A Alemanha perde em casa por 3 a 0 para a República Tcheca. A Croácia leva 2 a 0 da Macedônia. Resultados inesperados ou simplesmente planejados? A estranha composição do sorteio da fase final da Eurocopa pode ajudar a explicar a dúvida que paira sobre estes jogos.

A divisão das seleções entre os quatro potes é feita pelo coeficiente Uefa de cada uma, ou seja, a média de pontos nas duas últimas eliminatórias (no caso, Copa do Mundo de 2006 e Euro 2008). No entanto, a atual campeã Grécia e as anfitriãs Áustria e Suíça são cabeças-de-chave garantidas pelo regulamento.

Desta forma, resta uma vaga no pote 1, destinada à seleção de melhor coeficiente – hoje, a Holanda. O problema é que, na prática, as outras cabeças-de-chave são seleções que, por seus coeficientes, provavelmente ficariam no pote 4. Ou seja, a Oranje não enfrentaria três das seleções menos fortes e ficaria exposta às potências dos outros potes.

A única seleção que pode ficar à frente da Holanda é a Alemanha, que, por não ter disputado as eliminatórias para o Mundial, tem apenas os pontos da atual campanha contando para a média. Para que a Alemanha supere a Holanda, é preciso que a equipe de Marco van Basten perca seu último jogo contra Belarus, nesta quarta. Se acontecer, você pode imaginar a razão.

Antes da rodada, veja como está a classificação dos coeficientes entre as seleções classificadas (em negrito) e com chances de classificação:

Grécia (atual campeã) 2,13
Suíça (país-sede) 1,80
Áustria (país-sede) 1,50
————————————–
Holanda 2,52
Croácia 2,38
Alemanha 2,36
Itália 2,33
República Tcheca 2,30
Inglaterra 2,29
Portugal 2,24
Suécia 2,24
Romênia 2,22
Polônia 2,22
França 2,14
Espanha 2,14
Turquia 1,91
Rússia 1,91
Sérvia 1,91
Noruega 1,81
Finlândia 1,56
Irlanda do Norte 1,38

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo