Werder Bremen

Nome do clube: Werder Bremen
Apelido: Verdes
Estádio e cidade: Weserstadion, Bremen
Time-base: Wiese, Fritz, Mertesacker, Naldo, Boenisch; Bargfrede, Frings, Borowski; Marin; Pizarro, Hugo Almeida
Treinador: Thomas Schaaf
Principais títulos: 4 Campeonatos Alemães, 6 Copas da Alemanha, 1 Recopa Europeia
Momento histórico na Europa: Em 2006, o Werder Bremen estava próximo de alcançar as quartas de final, repetindo o resultado de 1988/89. Depois de vencer a Juventus em casa por 3 a 2, os Verdes estavam segurando um empate por 1 a 1 no Delle Alpi, em Turim. Até que, aos 42 minutos do segundo tempo, o goleiro Tim Wiese cometeu uma falha incrível, deixando escapar uma bola dominada, e permitiu que Emerson marcasse o gol da vitória e da classificação dos italianos.

Há um ano, o Werder Bremen se perguntava se havia vida depois de Diego. A resposta foi positiva e atendia pelo nome de Mesut Özil. Com ele, o time conquistou o terceiro lugar na Bundesliga e a vaga para a Liga dos Campeões. Agora, a pergunta é outra: há vida depois de Özil? O meia acabou seduzido pelo Real Madrid após se destacar na Copa do Mundo, deixando o Werder em busca de um novo maestro para seu meio-campo.

Em tese, o nome pode ser Marko Marin, que também integrou a expedição alemã à África do Sul. Se o jogador de 21 anos provar capacidade para substituir Özil à altura, o técnico Thomas Schaaf terá um problema a menos. Schaaf, aliás, é um patrimônio do Werder Bremen. Foi jogador da equipe e está no comando técnico desde 1999.

O elenco mantém sua espinha dorsal, com a boa dupla de zaga formada por Mertesacker e Naldo, o meio-campo ancorado por Frings e o ataque com Claudio Pizarro e Hugo Almeida – agora com a sombra de Arnautovic, austríaco talentoso, mas prejudicado pelos problemas físicos em sua recente passagem pela Internazionale.

Em um grupo que, teoricamente, deve ser dominado pela Internazionale, o Werder Bremen tem a perspectiva de decidir o segundo lugar nos confrontos diretos com o Tottenham, mas mantendo o olho aberto para a ameaça do Twente, que pode roubar pontos importantes.

1 – Tim Wiese (G), ALE, 28
2 – Sebastian Boenisch (D), POL, 23
3 – Petri Pasanen (D), FIN, 29
4 – Naldo (D), BRA, 28
5 – Wesley (M), BRA, 23
6 – Tim Borowski (M), ALE, 30
7 – Marko Arnautovic (A), AUT, 21
8 – Clemens Fritz (D), ALE, 29
10 – Marko Marin (M), ALE, 21
14 – Aaron Hunt (M), ALE, 24
15 – Sebastian Prödl (D), AUT, 23
16 – Mikaël Silvestre (D), FRA, 33
17 – Said Husejinovic (M), BOS, 22
18 – Felix Kroos (A), ALE, 19
19 – Sandro (A), ALE, 22
20 – Daniel Jensen (M), DIN, 31
21 – Sebastian Mielitz (G), ALE, 21
22 – Torsten Frings (M), ALE, 33
23 – Hugo Almeida (A), POR, 26
24 – Claudio Pizarro (A), PER, 31
27 – Niklas Andersen (D), ALE, 22
29 – Per Mertesacker (D), ALE, 25
33 – Christian Vander (G), ALE, 29
41 – Dominik Schmidt (D), ALE, 23
44 – Philipp Bargfrede (M), ALE, 21

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo