“Visão do Jogo”

Em “Visão do Jogo”, o historiador e professor da PUC de Campinas José Moraes dos Santos Neto se propõe a traçar a história do futebol no Brasil, mas partindo de um ponto diferente do que a maioria das pessoas conhece. Ao contrário da grande maioria dos livros que aponta Charles Miller como sendo o introdutor do jogo no Brasil, o livro inicia sua história antes da chegada do anglo-brasileiro e seus apetrechos futebolísticos, ocorrida em 1894.

Apesar de ser um livro relativamente curto e com formatação de fácil leitura, o livro é bem-sucedido ao relatar os primórdios do futebol no país de forma objetiva e clara, o que explica suas as poucas páginas. Ainda que ocorram alguns pequenos erros (como o ano de nascimento do jogador Herman Friese), a obra é bem fundada em datas e lugares, proporcionando ao leitor que se posicione bem quanto ao ano em que as ações do livro aconteceram. Em no máximo duas horas, o livro pode ser concluído.

Primeiramente, o leitor é transportado ao ano de 1872 e vê como tudo começou, com a aprovação da reforma das diretrizes do ensino público. Desse ponto é possível entender como o futebol passou a ser praticado nas escolas pelos alunos e também pelos professores. A partir de fotos que mostram os colégios na época do Império, o livro retrata a forma de jogo que era praticada no colégio bem como seus primeiros praticantes, as crianças da elite paulista.

Com a popularização do jogo, surgiu a figura de Charles Miller. Ex-estudante, trouxe da Inglaterra duas bolas e um manual contendo as regras do futebol. Daí pra frente, fica claro que o futebol era praticado no Brasil em dois ambientes. Enquanto os membros da elite praticavam o esporte dito “competitivo”, os trabalhadores de ferrovias e indústrias e os marinheiros ingleses que por aqui passavam também praticavam o futebol, surgindo assim a expressão “futebol de várzea”.

É nesse ponto do livro que surgem informações importantes, como os nomes dos primeiros times amadores de São Paulo, a normal aceitação dos negros e mulatos nos times, a crescente popularização dos times mais humildes e a formação da liga de futebol profissional, que organizou o primeiro campeonato paulista de futebol. Tudo ilustrado por várias fotos que ilustram bem a época.

Outro ponto positivo da obra é a abordagem que o autor dá ao surgimento do futebol em Campinas, terra onde vive o autor. As origens do futebol e, consequentemente, da Ponte Preta são ilustradas com nomes, fatos e jogadores. Lá é possível constatar que os negros foram inscritos nos primeiros quadros do time, o que reforça o pioneirismo do time campineiro na aceitação deles para a prática do futebol.

Depois da explanação de como as bases do futebol foram lançadas, vemos que a prática do futebol parte para uma nova etapa, a de adequar a força dos dribles com a dosagem certa dos passes e a aplicação tática, bem como a implantação de novos métodos de preparação física para os atletas. E é nesse contexto que é mencionada a primeira obra voltada para o futebol no Brasil, “Guia de Foot-ball”. Escrita por Mário Cardim, um dos primeiros jornalistas esportivos, a obra foi um marco na literatura esportiva no Brasil.

Por fim, é retratada de forma detalhada a formação da primeira seleção brasileira, que já sofria com a rixa entre o Rio e São Paulo. Apesar disso, a primeira seleção que representou o país teve um desempenho muito bom, ganhando dos ingleses do Exeter City. No jogo seguinte, contra a Argentina em Buenos Aires pela disputa da primeira Copa Roca, vale destacar a descrição detalhada que o autor faz da viagem da seleção, o desenho tático do time que entrou em campo e o relato detalhado dos lances do jogo. O resultado é excepcional.

Por tudo isso, “Visão do Jogo” é leitura obrigatória para quem gosta de futebol e história. E além dos dados, o leitor é presenteado com fotos raras e espetaculares dos primeiros times, jogos e jogadores do futebol brasileiro.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo