Venceu o rancor

Depois da vitória por 4 a 2 do Manchester City sobre o Arsenal, as discussões deveriam se concentrar sobre como o time de Mark Hughes vai ganhando consistência e se credenciando a brigar pela classificação para a Liga dos Campeões.

No entanto, por causa de Emmanuel Adebayor, o foco foi totalmente desviado. O togolês tomou as manchetes não apenas por ter pisado no rosto de Robin van Persie (veja o vídeo) – que o acusou de tentar machucá-lo -, mas também por ter atravessado o campo para comemorar o gol diante da torcida do Arsenal, seu ex-time.

Por mais que Adebayor tenha sido contestado nos Gunners, sua reação, além de gerar uma animosidade nada bem-vinda, ainda dá um sinal claro: a antiga equipe é maior e mais importante que a atual. Afinal, ele abriu mão de celebrar com sua nova torcida para provocar a rival.

Depois da atitude de Dunga ao “dedicar” um dos gols do Brasil na quarta-feira a torcedores que o criticavam em Pituaçu, o futebol dá mais uma prova de que muitas vezes o rancor consegue ser maior do que a alegria para alguns profissionais.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo