Schmeichel: campeão com a “Dinamáquina”

Agressivo, perfeccionista e inovador, Peter Schmeichel foi um dos melhores goleiros de todos os tempos e, sem dúvidas, um dos principais jogadores que a Dinamarca já teve.O líder da “Dinamáquina” é lembrado por umas das principais virtudes que diferencia bons goleiros de grandes líderes em campo, a confiança que transmitia aos seus companheiros.

“The grate dane” iniciou sua carreira no pequeno Hvidore-HeroBoldklub, clube de sua cidade natal, em 1981.Porém, o sucesso no futebol dinamarquês, começou ao assumir a camisa 1 do Brondby e se destacar em um dos principais times da capital Copenhagem, onde teve uma passagem importante que duraria quatro anos e que daria ao goleiro, quatro títulos nacionais.

Schmeichel teria vencido ainda mais em seu país, mas suas atuações acabaram chamando a atenção de Alex Fergunson, já treinador do Manchester. E em 1991, por apenas 500, 00 libras, o goleiro foi comprado, no que, talvez, tenha sido o melhor negócio já realizado pelo clube inglês. No gol dos “Red Devils”, o arqueiro, com o seu já conhecido espírito vencedor, se tornaria uma lenda na história do clube.

O dinamarquês foi um dos responsáveis por uma fase cheia de conquistas pelo clube inglês. E lá conquistou os principais títulos de sua carreira, entre eles a Copa da Liga em 1992, a Premier League em 1993, 1994, 1996, 1997 e 1999, três da FA além do histórico título da Liga dos Campeões em 1999, conquistado após o time terminar uma campanha invicta.

Na seleção da Dinamarca, estreou em 1987, contra a Grécia e bateu o recorde de atuações pela ,”Landshold”, com 129 partidas. Mas foi durante a Euro-92, na Suécia, que viveu sua melhor fase. A “Dinamáquina” apelido dado à seleção que, apesar de atuar em um sistema defensivo, armado pelo técnico Moller Nielsen, surpreendeu seleções tradicionais como a Alemanha e França e conquistou o título da competição.

Entre várias boas atuações, a mais importante aconteceu na partida semifinal contra Holanda. Schmeichel conseguiu segurar o empate em 2 a 2, durante o tempo regulamentar e defendeu o pênalti de Marco van Basten, garantindo a Dinamarca na final do torneio. Na decisão contra a Alemanha, fechou o gol e assegurou o mais importante título internacional na história da seleção escandinava.

Além de decisivo embaixo das traves, Schmeichel foi um dos precursores ao tornar-se importante também com a bola nos pés. Suas cobranças de tiro de meta eram precisas, chegavam rapidamente os pés dos atacantes e resultavam muitas vezes em contra-ataques fulminantes. Em uma partida entre Manchester e Bayern de Munique, atravessou o campo para, nos minutos finais, marcar, de cabeça, o gol de empate.

Durante sua carreira Schmeichel defendeu outros clubes como Sporting, em Portugal, Aston Villa e ainda vestiu a camisa do maior rival do Manchester United, o Manchester City, time onde, hoje, atua seu filho. Aposentado da seleção desde 2001 e do futebol desde 2003, Schmeichel atualmente participa de programas de tv, comentando futebol, ou mesmo em inusitados programas de entretenimento.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo