Rooney fica. E agora?

Em uma saga com contornos novelescos, Wayne Rooney parecia ter a certeza de deixar o Manchester United em janeiro, mas acabou convencido a permanecer no clube com um novo contrato. Não é simples analisar as motivações que levaram o atacante a voltar atrás de forma tão repentina, considerando as declarações dos últimos dias.

Se a questão fosse apenas financeira, em qualquer hipótese o Manchester City estaria pronto para pagar mais do que o United estivesse disposto a oferecer. Rooney teria nas mãos um cheque em branco, poderia facilmente se tornar o jogador mais bem pago do futebol mundial.

Se a questão fosse apenas a ambição do United, para convencer Rooney a voltar atrás seria necessário comprometer-se a reforçar consideravelmente o elenco a curto prazo. Uma capacidade que os Red Devils não têm neste momento, considerando o tamanho da dívida acumulada pelos Glazers.

Se a questão fosse apenas a relação com Alex Ferguson, o que pode ter acontecido tão rapidamente para deixar no passado as alfinetadas recentes? Ferguson afirmava categoricamente que Rooney estava lesionado, o que o jogador desmentia.

Talvez seja um pouco de cada coisa. A verdade é que não se pode esperar um mar de rosas nos próximos meses, especialmente porque os comentários de Rooney sobre o time para justificar sua decisão de sair foram uma pisada no calo de alguns companheiros.

“Se um jogador não confia nos outros jogadores, este jogador não deveria jogar”, chegou a declarar Patrice Evra.

Ainda há a torcida, que levou faixas contra Rooney no jogo de quarta-feira contra o Bursaspor. Na noite de quinta, um pequeno grupo apareceu diante da casa do atacante fazendo ameaças de morte.

No futebol, relações deste tipo mudam a cada novo resultado. Mas fica a sensação de que, neste caso, há arestas demais a aparar. Só daqui a um tempo será possível saber se o desfecho de hoje foi final feliz para alguém.

Mostrar mais

Artigos relacionados

Veja também
Fechar
Botão Voltar ao topo

Bloqueador de anúncios? Aí é falta desleal =/

A Trivela é um site independente, que precisa das receitas dos anúncios. Desligue o seu bloqueador para podermos continuar oferecendo conteúdo de qualidade de graça e mantendo nossas receitas. Considere também nos apoiar pelo link "Apoie" no menu superior. Muito obrigado!