Roma x Real Madrid

O choque entre italianos e espanhóis tem tudo para ser o mais vistoso das oitavas. Se os madrilenos jogam visando o gol, a Roma não faz por menos. A desvantagem italiana só fica clara na quantidade de estrelas prontas a decidir os dois jogos.

A equipe romana sempre aposta num time de tração anterior, mantendo a bola no ataque e abrindo para jogadas pelas laterais e tabelas. Com Totti ditando o ritmo no meio, o 4-2-3-1 de Luciano Spalletti foi desenhado para sufocar o adversário, mas depende da manutenção da posse de bola no ataque. Quando isso não acontece, o time corre o risco de ser dizimado, como aconteceu no 7 a 2 de Old Trafford.

O Real Madrid de Schuster é ainda mais fantasioso, às vezes com escalações que beiram o irreal, como quando o brasileiro Robinho acaba recuado para o meio-campo. Se não tiver nenhum delírio, no entanto, o técnico alemão tem material para mandar um time muito sólido a campo, ainda que extremamente ofensivo.

Assim como a Roma, o Real usa muito as laterais e por isso Robinho, Sneijder e Robben são fundamentais. Os italianos dependem muito de Totti para apresentar um grande futebol, enquanto o Real tem um elenco vasto para não depender de ninguém.

Para a Roma, a chave do embate será impedir a movimentação dos atacantes externos. Isso certamente demandará a atenção de De Rossi e dos dois laterais. E também, claro, de atuações convincentes do capitão Totti.

No Real, o trunfo está em neutralizar o ídolo e capitão romanista. A defesa da Roma é boa, mas o ataque espanhol – no papel – é superior num confronto direto. Robben e Sneijder (ou Robinho) criam espaços se aproximando das laterais e nessas, o centroavante Van Nistelrooy e o capitão Raúl ficam no mano-a-mano. Daí, um abraço.

Roma
Campanha na fase de grupos: 2º lugar no grupo F (5V, 1E, 0D, 13GP, 4GC)
Artilheiro na fase de grupos: Vucinic (3 gols)
Quem pode decidir: Totti
Quem pode entregar: Os espaços cedidos nas laterais do campo
Chances no confronto (%): 35%

Real Madrid
Campanha na fase de grupos: 1º lugar no grupo C (3V, 2E, 1D, 13GP, 9GC)
Artilheiro na fase de grupos: Van Nistelrooy e Robinho (4 gols)
Quem pode decidir: Van Nistelrooy e Robinho
Quem pode entregar: O meio-campo de pouca pegada
Chances no confronto (%): 65%

Arsenal x Milan
Celtic x Barcelona
Fenerbahçe x Sevilla
Liverpool x Internazionale
Lyon x Manchester United
Olympiacos x Chelsea
Schalke x Porto

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo