Revelações da Ligue 1

do Olheiros.Net

A Ligue 1 07/08 não chegou a empolgar. Favorito absoluto, um insosso Lyon (o pior desde 2001) só garantiu o heptacampeonato na rodada derradeira, por exemplo. Tido como forte candidato à briga pelo título, o Monaco de Ricardo Gomes foi uma profunda decepção, assim como Paris-Saint Germain e Toulouse, clubes que brigaram contra o rebaixamento até o final. Pior sorte teve o Lens, que disputará a Ligue 2 na próxima temporada.

Por outro lado, muita coisa boa também pôde ser vista, principalmente no que diz respeito à consolidação e surgimento de jovens valores. Os lioneses mostraram ao mundo um impactante Karim Benzema, principal atacante francês da atualidade. Já o Olympique de Marselha, que conquistou uma vaga na Liga dos Campeões ao “apagar das luzes”, novamente foi liderado por Samir Nasri. Ambos são presenças garantidas na Eurocopa, que terá início no mês que vem.

Referência em categorias de base no país, o Rennes, sexto colocado, nos brindou com sua mais nova promessa. Dono de um futebol ofensivo e atraente, o Le Mans revelou dois nomes que devem ser atentamente observados. No Saint-Etienne, que finalmente está de volta às competições européias, um senegalês chamou a atenção. Até mesmo um garoto turco e um prodigioso volante colombiano apareceram com destaque. Mas, afinal, quem são eles?

A partir de agora, o Olheiros embarca numa viagem pela terra da Torre Eiffel, apresentando 15 revelações que ilustraram a temporada francesa. Revelações que, indubitavelmente, tendem a continuar evoluindo, seja na França ou em qualquer parte da Europa. Revelações como o meia Miralem Pjanic, bósnio do rebaixado Metz que vem sendo especulado por vários gigantes do continente. Guardar o nome dele (e de todos os que seguem abaixo) é mais que obrigação!

Nome: Samuel Bouhours
Idade: 20 anos
Posição: Zagueiro/Lateral-esquerdo
Clube: Le Mans

Promovido aos profissionais em janeiro, o defensor Samuel Bouhours deixou boa impressão num time que realizou uma campanha acima das expectativas. Mostrando personalidade, foi titular do Le Mans em 15 das 19 partidas do segundo turno. Em oito delas, atuou como zagueiro. Em outras sete, na lateral-esquerda. Barrou companheiros que, até então, eram intocáveis, casos de Grégory Cerdan e do guineano Ibrahima Camara. Expulso infantilmente contra o Olympique, na penúltima rodada, ainda peca pela afobação.

Nome: Gervinho
Idade: 20 anos
Posição: Atacante
Clube: Le Mans

Contratado junto ao Beveren, da Bélgica, o marfinense Gervinho foi um dos expoentes do Mans, principalmente na primeira metade da temporada. Incisivo, se adaptou rapidamente ao novo clube – o que não aconteceu, por exemplo, com os também africanos Brahim El Bahri e Modibo Maïga – e cumpriu de forma positiva a tarefa de ser o extremo-direito da equipe, tanto no 4-2-3-1 quanto no 4-3-3. Suas atuações lhe garantiram uma convocação para a Copa Africana de Nações. Será, ao lado de Salomon Kalou, um dos líderes dos “Elefantes Esperanças” nos Jogos Olímpicos de Pequim.

Nome: Loïc Rémy
Idade: 21 anos
Posição: Atacante
Clube: Lyon/Lens

Emprestado pelo Lyon ao Lens em fevereiro, Loïc Rémy soube agarrar a oportunidade. Apesar de não ter conseguido evitar o surpreendente rebaixamento dos Sang et Or, o atacante correspondeu sempre que esteve em campo. Diante do Caen, no Michel d’Ornano, uma atuação espetacular. Contra Toulouse e Paris Saint-Germain, gols importantes. A recompensa veio com o chamado de Raymond Domenech para amistosos da seleção principal. Uma lesão sofrida na decisão da Copa da Liga, contudo, acabou atrapalhando a reta final de sua temporada.

Nome: Miralem Pjanic
Idade: 18 anos
Posição: Meia
Clube: Metz

O único aspecto positivo do Metz. Nada melhor para definir Miralem Pjanic, o mais promissor entre as revelações da Ligue 1 07/08. Nascido em 1990, o garoto bósnio se salvou na mediocridade de um time sem identidade, que utilizou incontáveis esquemas táticos ao longo das 38 rodadas. Meia talentosíssimo e de características ofensivas, abusa das “canetas” e tem na objetividade um de seus trunfos. Já foi especulado por Real Madrid, Barcelona, Internazionale, Milan, Juventus, Arsenal, Bayern de Munique e Lyon, entre outros. Pouca coisa, não? Potencial para vingar existe, e muito.

Nome: Vincent Muratori
Idade: 20 anos
Posição: Lateral-esquerdo
Clube: Monaco

Após assinar seu primeiro contrato profissional em julho do ano passado. Vincent Muratori apareceu com relativo destaque na pífia campanha do Monaco. O lateral-esquerdo barrou, por exemplo, Jérémy Berthod, contratado para ser o dono da posição. Embora tenha sido preterido pelo argentino Leandro Cufré na metade final do segundo turno, fez 22 partidas como titular de Ricardo Gomes, algo interessante para quem estreava na equipe principal. Atualmente, é homem de confiança do técnico Jean Gallice no Torneio de Toulon.

Nome: Francis Chris Malonga
Idade: 20 anos
Posição: Meia-esquerda
Clube: Nancy

Perder a vaga na Liga dos Campeões, justamente na rodada derradeira, foi uma decepção imensurável para Francis Chris Malonga. Aos 20 anos, o franco-congolês do Nancy teve bom desempenho em sua temporada de estréia. Marcou cinco gols – o último na fatídica derrota para o Rennes em pleno Marcel-Picot – e contribuiu com duas assistências. Peça importante no famigerado rodízio ofensivo do técnico uruguaio Pablo Correa, atua como extremo-esquerdo, revezando com Jonathan Brison e Issiar Dia, outro jovem com potencial nascido em 1987.

Nome: Anthony Modeste
Idade: 20 anos
Posição: Atacante
Clube: Nice

Com 20 participações, nove delas fardando no onze inicial de Fréderic Antonetti, Anthony Modeste fez de seu primeiro campeonato pelo Nice um elo para a conquista de espaço na seleção francesa sub-21. No revés diante da Espanha (2 x 1), em fevereiro, barrou o badalado milanista Yoann Gourcuff e foi titular dos Espoirs. Abusado e versátil, pode fazer a função de extremo e referência ofensiva, algo essencial para quem contava com o medíocre Habib Bamogo e o “dinossauro” Lílian Laslandes como companheiros. É a principal revelação do clube pós-Hugo Lloris.

Nome: André Ayew
Idade: 18 anos
Posição: Meia-atacante
Clube: Olympique de Marselha

Filho do ex-atacante ganês Abedi Pelé, o /89 André Ayew teve um 07/08 bastante intenso. Embora atuasse apenas nove vezes na Ligue 1, mostrou potencial e qualidades suficientes para garantir presença entre os 23 convocados de Gana na CAN – nascido na França, o garoto optou pela nacionalidade do pai justamente por esse motivo. Canhoto e objetivo, possui vínculo com o Olympique de Marselha até junho de 2010. No currículo, números excelentes na base marselhesa e a simpatia de Arsène Wenger, técnico do Arsenal e olheiro gabaritado.

Nome: Charles Kaboré
Idade: 20 anos
Posição: Volante
Clube: Olympique de Marselha

Buscado no Libourne/Saint-Seurin durante o mercado de inverno, Charles Kaboré não fez feio quando pisou nos gramados da elite pelo Olympique. Natural de Burkina Faso, o volante nascido em 1988 já faz parte da seleção principal de seu país, tendo sido especulado por clubes como Arsenal e Barcelona. Vigoroso, possui qualidade no desarme e tem na intensidade combativa o maior de seus trunfos. A experiência adquirida no convívio com Lorik Cana, Benoít Cheyrou e Modeste M’Bami ajudou na sua evolução.

Nome: David N’Gog
Idade: 19 anos
Posição: Atacante
Clube: Paris Saint-Germain

De todos os jovens lançados por Paul Le Guen no conturbado campeonato do Paris Saint-Germain, o atacante David N’Gog foi o que mais esteve em campo. Mesmo não esbanjando regularidade – todo o elenco parisiense, diga-se de passagem, teve mais baixos do que altos – chegou a barrar figurinhas tarimbadas como o experiente português Pedro Pauleta. Esguio e atlético, deu uma resposta mais convincente que a dos ex-colegas de base Granddi Ngoyi (/88), Younousse Sankharé (/89) e Mamadou Sakho (/90). É uma das referências da seleção francesa sub-19.

Nome: Fabien Lemoine
Idade: 21 anos
Posição: Volante
Clube: Rennes

Com as convocações dos defensores John Mensah e Stéphane M’Bia para a CAN, Bruno Cheyrou, ex-Liverpool, precisou ser recuado para a quarta-zaga do Rennes. Sem seu meio-campista de confiança, o técnico Guy Lacombe decidiu, então, apostar em um garoto que sequer havia fardado ao longo do primeiro turno. Fabien Lemoine agarrou a oportunidade com unhas e dentes. Atuações consistentes fizeram dele um titular absoluto na segunda metade do certame. Combativo e, acima de tudo, regular, é apenas mais uma das pérolas reveladas pelo clube da Bretanha.

Nome: Moustapha Bayal Sall
Idade: 22 anos
Posição: Volante/Zagueiro
Clube: Saint-Etienne

Após ser pouco utilizado na temporada passada, o senegalês Moustapha Bayal Sall evoluiu assustadoramente em 07/08. Imponente fisicamente, revelou qualidades elogiáveis e foi uma das principais peças do Saint-Etienne, que está de volta à Copa da UEFA. Seja como o companheiro de Efstathios Tavlaridis na zaga, seja como volante ou até mesmo meia-central, fez da versatilidade o seu maior atributo. Despertou o interesse do futebol inglês – deve se transferir para o Portsmouth – e teve bom desempenho na CAN, quando balançou as redes diante da Tunísia.

Nome: Mevlut Erding
Idade: 21 anos
Posição: Atacante
Clube: Sochaux

Apesar de ter estreado pelos profissionais do Sochaux há dois anos, foi nesta Ligue 1 que Mevlut Erding explodiu. Autor de 11 gols e elogiado por toda a imprensa francesa, o franco-turco ficou marcado como parte fundamental na reviravolta dos áureo-cerúleos. Após figurar na zona de rebaixamento por 25 rodadas, a equipe, respaldada pelo ótimo trabalho de Francis Gillot no segundo turno, finalizou o campeonato na 14ª colocação. Pré-convocado por Fatih Terim, Erding pode ser uma das surpresas da Turquia na Eurocopa.

Nome: Moussa Sissoko
Idade: 18 anos
Posição: Volante/Meia-Direita
Clube: Toulouse

Um nome certamente mereceu elogios na decepcionante campanha do Toulouse. Trata-se do meio-campista Moussa Sissoko, que, aos 18 anos, mais parece um veterano. Foram 22 partidas como titular, ilustradas por intensa entrega e disposição física dentro das quatro linhas. Polivalente, o atleta atua como volante e meia-direita, podendo, também, quebrar o galho na lateral. Ao lado do supracitado David N’Gog e Morgan Schneiderlin – garoto subutilizado pelo fraquíssimo técnico Jean-Marc Furlan no Strasbourg –, é referência da seleção francesa sub-19.

Nome: Carlos Sánchez
Idade: 22 anos
Posição: Volante
Clube: Valenciennes

Contratado junto ao River Plate, do Uruguai, no início da temporada, Carlos Alberto Sánchez Moreno correspondeu em sua primeira aventura européia. Tido como uma das melhores transações do ano na França, é um marcador nato que também sabe jogar com a bola nos pés. Ocupou com maestria a faixa central da meia-cancha do simpático Valenciennes, o que lhe garantiu convocações para a seleção colombiana durante o semestre. A titularidade na vitória sobre a Argentina, pelas Eliminatórias, foi reflexo de seu bom desempenho na Ligue 1.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo