Querido diário

Eu simplesmente caí na real quanto ao futebol. Percebi que havia algo de errado ao ver o Palmeiras vencer o Corinthians. Não pelo fato do Palmeiras ter vencido ou o Corinthians perdido, nem por ter sido uma goleada. Afinal, goleadas acontecem até mesmo em clássicos equilibrados. A vitória do Palmeiras com três gols de Obina. Sim, isso mesmo: O-bi-na. Cara, até que o Obina é um bom jogador. Eu acho uma boa parte das críticas injustas contra ele, porém é surpreendente ver um jogador como ele fazendo três gols num dos maiores clássicos do Brasil e talvez até do mundo. O Palmeiras formou uma Academia e conseguia enfrentar o Santos de Pelé de igual pra igual. Já o Corinthians tinha craques como Rivelino, Sócrates e muitos outros. Eu não me lembro desses craques terem feitos três gols contra o arqui-rival. O que está acontecendo no futebol? Será que estamos tão deficientes assim que qualquer jogador que tenha capacidade de empurrar a bola pra dentro se destaca? Talvez. Ou será que o Obina é mais decisivo que o Rivelino? Foi uma brincadeira de mal gosto, desculpe. Enfim, a gente vê a garotada que está dentro de campo saindo cada vez mais cedo por causa do dinheiro e a garotada que está fora do campo cada vez mais se afastando por causa da violência. Esses jovens que vão cada vez mais cedo para a Europa buscam a chance de uma vida melhor. Verdade, eles merecem isso. Mas será que precisam ter tanta pressa? Podem falar o que quiser, mas das centenas de promessas que saem do país todos os anos, me diga quantas conseguem vingar as expectativas e apresentar o futebol que todos esperam? Pouquíssimas, talvez não chega a uma dezena. Será que isso é o fruto deles terem ido embora muito jovens ou que nosso futebol está tão patético assim? Talvez pelos dois motivos, além de que um motivo acaba trazendo como conseqüência o outro motivo. Ou seja, os jovens vão embora cedo, não vingam lá fora por causa da imaturidade e acabam enfraquecendo o futebol nacional. Sem falar que acaba desvalorizando os jogadores formados em nosso país. Oras, mas se eles são desvalorizados, então os clubes podem bancá-los? Poderiam sim, mas são muito mal administrados e acabam vendendo jogador como se fossem alguns vendedores ambulantes: “Olha o Lulinha, olha o Lulinha! 100 milhões de Euros, quem leva? Ninguém? 80 milhões? 50 milhões? 10 milhões? Ta bom, eu te empresto de graça. Mas vê se paga o salário dele pelo menos”. E quem sai ganhando sempre com isso? Os europeus que acabam formando esquadrões. Vem um Barcelona da vida, compra umas dez promessas do futebol nacional e empresta para outros clubes menores. Aquele que acabar se destacando ele acaba trazendo para incorporar o seu elenco. Exemplo disso foi o Henrique e o Keirrison do Palmeiras, que foram comprados pelo próprio Barça e acabaram sendo emprestados. Conseqüência? Isso não vai demorar, aliás já está começando a acontecer, a garotada não vai mais torcer para o São Paulo, Palmeiras, Flamengo, Corinthians e etc. Vão torcer para o Chelsea, Manchester, Real Madrid e Barcelona. Aposto que em breve a Globo vai comprar os direitos da Champions League, mais pra frente os direitos do inglês. Até que o Globo Esporte vai passar uma boa parte do futebol internacional e transmitir o jogo do Barcelona e Real Madrid invés de um Corinthians e Palmeiras. Outro culpado nisso: a violência. A maioria dessa garotada fã do Cristiano Ronaldo nunca foi em um estádio. Sinceramente, os pais delas estão certos porque a violência é algo de botar medo mesmo e está afastando o público. Mudando de assunto, porque esse da violência me irrita muito (até que faz sentido o ditado de que violência gera violência), vou ser bem sincero à você, diário, mas não conte à ninguém. Um cara que eu acho um baita jogador é o Kleber do Cruzeiro. Mesmo eu sendo são paulino e ele ter jogado no Palmeiras e feito muito pelo meu rival, até ter provocado um pouco o meu time, acho que ele joga demais e muita gente acha isso, mas se formos reparar bem, o que ele tem de diferencial? Ele é esforçado. Simplesmente é um cara muito esforçado. Um dos maiores atacantes do Brasil é um cara muito esforçado. Ele é bom, mas a principal característica dele é a garra, a vontade. Se a gente for voltar há alguns anos atrás, quando que alguém reverenciava jogador esforçado? Esses jogadores eram conhecidos como quebra-galhos, hoje são peças vitais para qualquer time. Lugano foi o maior zagueiro que vi jogar no São Paulo nos últimos anos, vejo alguns colocando ele como um semi-deus, então o que é o Oscar e o Dario Pereira? Obina é melhor que o Eto! Quem é Obina? Aliás, quem é Eto? Falando em Eto, craque internacional, o exemplo claro de onde eu quero chegar é o próprio Ronaldo. O cara fora de forma, duas cirurgias no joelho, idade um pouco avançada e acaba sendo disparado o melhor jogador que está atuando no país. Pra vocês verem como o nosso futebol está destruído. Não que o Ronaldo seja ruim, muito pelo contrário, queria ver se ele tivesse com 25 anos e com os joelhos novinhos. Poderia ser artilheiro do campeonato jogando um único turno tranqüilamente. O Ronaldo provavelmente iria jogar na defesa, pois era só tocar a bola nele que ele se virava sozinho. Quem diria que o futebol está a cada dia mais parecido com o vídeo-game.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo