Polônia: Quando éramos reis

Coréia do Sul, 2002. A Polônia voltou à Copa do Mundo depois de 16 anos de ausência. O time não fez muito, conquistando apenas uma vitória, sobre os Estados Unidos, quando já estava desclassificado. Quatro anos depois, a trajetória foi igual, deixando uma imagem de um futebol polonês fisicamente forte, mas muito fraco tecnicamente e sem nível de competitividade internacional. Para a atual geração de torcedores, essa é a imagem da seleção polonesa. Nada mais distante do que o país já produziu futebolisticamente.

Na década de 1970 e primeira metade da década seguinte, a Polônia teve uma das melhores equipes do mundo. Os nomes nem sempre eram fáceis de pronunciar (Tomaszewski, Smolarek, Lato, Gadocha, Deyna, Boniek, Mlynarczyk e Zmuda), mas o futebol apresentado valia o esforço. Era um time que atuava de modo moderno para a época, com movimentação mais intensa dos jogadores, preparo físico e mudança constante no ritmo.

O primeiro sinal de que surgia um grande time na Polônia foi nos Jogos Olímpicos de 1972. Em uma época que o futebol olímpico era dominado pelos pseudo-amadores do Leste Europeu, as potências eram Hungria e União Soviética. Mas os poloneses superaram as duas equipes para ficar com o ouro.

A força polonesa foi comprovada dois anos depois. Não fosse o furacão holandês na Copa de 1974, a Polônia seria a grande revelação da competição. Sob a conduta do meia grandalhão Deyna, os poloneses haviam eliminado a Inglaterra nas eliminatórias e desclassificado a Itália na primeira fase. No quadrangular semifinal, só foram eliminados pela Alemanha Ocidental de Beckenbauer e Breitner na última rodada, em um jogo épico. A Polônia acabou com o terceiro lugar, batendo o Brasil e fazendo o artilheiro da competição (Lato).

O bom momento se confirmou nos anos seguintes. Em 1976, a seleção foi medalha de prata nos Jogos Olímpicos. Na Copa do Mundo de 1978, a Polônia ficou em primeiro lugar no grupo que tinha a Alemanha Ocidental e teve o azar de, no quadrangular semifinal, cair no mesmo grupo de Brasil e a anfitriã Argentina. Terminou em quinto lugar.

Na Copa do Mundo de 1982, o time já estava ligeiramente mudado. O baixinho e careca Lato continuava surpreendendo com suas arrancadas, mas a estrela era Boniek. No gol, Mlynarczyk substituíra Tomaszewski. Wlodzimierz Smolarek (pai de Euzebiusz Smolarek, um dos principais jogadores do país na atualidade), também ganhava oportunidade. A qualidade do jogo era a mesma e não foi surpreendente ver os poloneses passarem por União Soviética e França para ficar, novamente, com a terceira posição.

Essa geração teve seu canto do cisne em 1986, no México. Sem renovação, a Polônia apresentou uma seleção envelhecida e acabou eliminada pelo Brasil nas oitavas-de-final. Foram quatro Copas seguidas, com duas terceiras posições e uma quinta. Nos Jogos Olímpicos, um ouro e uma prata. Em Eurocopa, o país não teve o mesmo sucesso e acabou ficando sempre nas eliminatórias. Ainda assim, a Polônia já tinha deixado sua marca no futebol internacional.

Depois disso, a queda do futebol polonês foi vertiginosa. A geração que colocou a Polônia na elite mundial não teve continuidade. As gerações seguintes não conseguiram jogar com a mesma velocidade, elegância e técnica. Tanto que, até hoje, os poloneses confiam em sua mais brilhante geração para voltar às glórias.

Boniek foi presidente da federação polonesa de futebol. Lato foi senador ente 2001 e 2005. Em posições diretivas, ambos podem ajudar a mudar a atual trajetória do futebol do país. Atolado em denúncias de corrupção e manipulação de resultados, o país perdeu credibilidade no cenário internacional e vê seus clubes afundarem em problemas institucionais e financeiros.

A esperança é que a Eurocopa de 2012 mude isso. A Polônia é co-organizadora do evento (ao lado da Ucrânia) e tem um bom incentivo para modernizar as instalações e mobilizar torcedores e dirigentes para buscar uma melhora estrutural. Só assim para voltar a ser temida e respeitada por qualquer seleção do mundo.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo