Pedigree europeu

Enquanto a matemática não provar o contrário, nunca duvide das chances do Liverpool na Liga dos Campeões. Esta é a lição que fica da impressionante reação dos Reds no grupo A, culminada com os 4 a 0 sobre o Olympique de Marselha no estádio Vélodrome.

Depois de marcar apenas um ponto nos três primeiros jogos e sentir nas costas o vento da eliminação, o time de Rafael Benítez foi brilhante nas três “finais” que vieram a seguir. Se nos jogos de ida o Liverpool marcou dois gols, nos de volta foram nada menos que 16. Besiktas, Porto e Olympique sentiram a autoridade de um dos poucos times que podem se amparar em um autêntico pedigree europeu quando a situação aperta.

O clima antes da decisão da vaga sugeria dificuldades. Benítez e os donos norte-americanos do Liverpool tinham uma reunião marcada para aparar as arestas provocadas por algumas críticas públicas por parte do treinador espanhol, em função de desavenças sobre a política de transferências.

Na Premier League, os Reds haviam sido derrotados pelo Reading, perdendo a invencibilidade na competição e a chance de ganhar terreno na caça ao Arsenal, que também foi derrotado no fim de semana. Era plausível dizer que a situação de Benítez, caso o time não vencesse no Vélodrome, ficaria no mínimo delicada, especialmente se considerado o fato de o adversário a seguir ser o Manchester United, pelo campeonato nacional.

Em outubro, quando o Liverpool perdeu por 1 a 0 para o Olympique, Benítez chegou a dizer que a atuação da equipe havia sido possivelmente a pior sob seu comando. Depois dos 4 a 0 da última terça-feira, os comentários foram diametralmente opostos. “Fomos quase perfeitos”, admitiu.

Os campeões europeus de 1993 tinham um retrospecto imaculado em casa contra times ingleses – seis vitórias em seis jogos –, mas nada disso adiantou. Bastaram quatro minutos para Gerrard colocar os visitantes em vantagem, pegando o rebote do pênalti defendido por Mandanda. Sete minutos depois, um golaço de Fernando Torres em jogada individual deixou de vez o Olympique pressionado contra as cordas. De lá, não saíram até o fim da partida, quando Babel deu o golpe final e mandou os franceses à lona, ou melhor, à Copa Uefa.

No sorteio do dia 21, o Liverpool pode enfrentar Real Madrid, Milan, Barcelona, Internazionale ou Sevilla. E nenhum deles poderá dormir tranqüilo se tiver de encarar o poder europeu dos Reds.

Lyon cala Ibrox

Quem também merece créditos por se recuperar de um começo difícil é o Lyon, que perdeu as duas primeiras partidas, incluindo um 3 a 0 em casa contra o Rangers. As duas vitórias sobre o Stuttgart recolocaram o time na briga, mas, depois de empatar em casa com o Barcelona, só uma vitória sobre o Rangers em Glasgow classificaria o hexacampeão francês. Ela veio, devolvendo o placar da ida, graças a um inspirado Karim Benzema.

O Lyon frustrou as expectativas do Rangers de proteger o ponto que lhe daria a vaga. Com um futebol envolvente e de toques rápidos, o time de Alain Perrin já estava na frente aos 16 minutos do primeiro tempo, quando o goleiro McGregor ingenuamente desviou o cruzamento de Benzema para os pés de Govou, que só precisou finalizar para as redes.

O Rangers esperou o segundo tempo para se lançar ao ataque, e poderia ter empatado a dez minutos do final. Darcheville tinha o gol aberto para marcar, mas acertou o travessão. É verdade que o Lyon já havia dado seus sustos, especialmente nas faltas cobradas por Juninho – uma bem defendida por McGregor, outra no travessão. No final, prevaleceu o talento de Benzema, que marcou aos 40 e aos 43 minutos para selar a classificação lionesa.

No mais…

Vitória por 3 a 0 sobre o Werder Bremen, segundo lugar no grupo C com 11 pontos, mesma marca do líder Real Madrid. Depois de tanto apanhar na Liga dos Campeões, o Olympiacos responde com uma campanha muito acima das expectativas, deixando para trás Real Madrid e Lazio e conquistando um lugar nas oitavas-de-final.

O Fenerbahçe atingiu o objetivo de superar a fase de grupos pela primeira vez. Apesar de ter saído em desvantagem contra o CSKA Moscou no jogo que definiu a classificação, o time dirigido por Zico e orquestrado em campo por Alex nunca pareceu realmente ameaçado, e fez 3 a 1 com certa tranqüilidade.

O Schalke 04 fez o que dizia a lógica e venceu o Rosenborg por 3 a 1, ficando com a segunda vaga do grupo B, atrás do Chelsea. Em último lugar acabou o Valencia, que pode ser considerado o time mais decepcionante em relação à expectativa inicial.

Vale mencionar ainda a fraquíssima campanha dos times do Leste Europeu. Shakhtar Donetsk, Dynamo Kiev, CSKA Moscou e Steaua Bucareste terminaram em último lugar nos grupos, perdendo até as vagas na Copa Uefa. O Slavia ainda conseguiu o terceiro lugar – só porque estava no grupo do Steaua.

Sorteio das oitavas

As oitavas-de-final serão sorteadas na próxima sexta-feira, dia 21. No sábado, haverá uma edição especial desta coluna analisando os confrontos. Não podem se enfrentar times que terminaram em primeiro lugar, times do mesmo país e times que ficaram no mesmo grupo.

Veja quais são os possíveis adversários dos 16 classificados (em verde, os confrontos possíveis):

  LIV SCH OLY CEL LYO ROM FEN ARS
POR                
CHE                
MAD                
MIL                
BAR                
MAN                
INT                
SEV                

Alguns números da LC

Artilheiros: Zlatan Ibrahimovic (Inter) e Cristiano Ronaldo (Man Utd), 5 gols
Assistências: Predrag Djordjevic (Olympiacos) e Andrea Pirlo (Milan), 4
Chutes a gol: Juninho (Lyon), 17
Faltas sofridas: Diego (Werder Bremen), 28

Melhor ataque: Liverpool, 18
Pior ataque: Valencia, 2
Melhor defesa: Chelsea, 2
Pior defesa: Dynamo Kiev, 19
Mais faltas cometidas: PSV, 125
Menos faltas cometidas: Roma, 63
Mais expulsões: Inter, 2

Grupo com mais faltas: G (436)
Grupo com mais gols: C (40)
Grupo com menos gols: B (22)
Grupo com mais expulsões: G (4)

Seleção da rodada

Cañizares (Valencia); Rafinha (Schalke), Piqué (Man Utd), Squillaci (Lyon), Pantos (Olympiacos); Gerrard (Liverpool), Stoltidis (Olympiacos), Alex (Fenerbahçe); Robinho (Real Madrid), Óscar Cardozo (Benfica), Benzema (Lyon).

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo