Outro dia agitado

O segunda dia da Liga dos Campeões, assim como o primeiro, teve muitos gols. Poucos resultados anormais e confirmações de favoritos.

A começar pelo grupo (G) mais complicado da primeira fase – ou ao menos o que tem mais times tradicionais. O Milan sofreu um pouco para conseguir fazer 2 a 0 no Auxerre. A primeira etapa foi bem fraca, mas provavelmente no intervalo os jogadores levaram uma senhora bronca e voltaram ligados. A pressão aumentou e Ibrahimovic, oportunista, fez os dois.

O sueco começou jogando com Ronaldinho e Pato, que saiu na segunda etapa aos dez minutos para a entrada de Robinho. Todos, de qualquer modo, ainda precisam melhorar muito para tornar esse Milan perigoso.

No Santiago Bernabéu o Real Madrid mandou no jogo. Também venceu por 2 a 0, mas mostrou um futebol bem melhor – se não fosse o dia não tão feliz de Higuaín, teria vencido por mais gols. Por outro lado, o Ajax fez bem pouco…

Um grupo “abaixo”, o Arsenal atropelou o Braga, que neste espaço já foi chamado de time da Série B brasileira, e goleou por 6 a 0. E nesta quarta-feira mostrou que a afirmação não é tão equivocada como muitos quiseram apontar. Afinal, no intervalo, perdendo por 3 a 0, Domingos Paciência mandou a campo o sensacional Márcio Mossoró.

E o Shakhtar fez o dever de casa ao derrotar o Partizan, em Donetsk, por 1 a 0. A equipe ucraniana dominou todo o jogo e criou várias oportunidades, mas quase todas paradas por Stojkovic.

Pelo Grupo E, nenhuma surpresa, com o Bayern Munique batendo a Roma (2 a 0) na Allianz Arena e o Cluj derrotando o Basel (2 a 1) na Romênia. No entanto, um detalhe da partida em Munique chama a atenção: 68% de posse de bola para os alemães, sendo que, quando fez o segundo, estava com 75%. Impressionante.

Por fim, o Chelsea viajoou à Eslováquia e passou por cima do Zilina por 4 a 1. Os Blues são um dos maiores favoritos ao título nesta edição da LC, mas como já disseram aqui na redação, também era nos últimos anos…

E tivemos uma vitória russa! Sim, mesmo jogando em Marselha, o Spartak Moscou silenciou a torcida adversária e, com um gol contra de Azpilicueta, conquistou três pontos importantíssimos. Agora, focando a classificação para as oitavas, não pode bobear no Luzhniki.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo