Ou corre ou fica sem

Uma derrota que quase tira a vaga da Euro exatamente no momento em que José Mourinho está sem emprego é mais do que uma oportunidade para os ingleses. É um chamado, uma exigência do destino para poder aproveitar a qualidade de uma geração que pode não ser fabulosa, mas é a melhor dos últimos vinte anos.

Scolari era o nome certo para a Inglaterra e quando a sua contratação foi por água abaixo, as chances da Inglaterra zeraram para o pós-Copa. Steve McClaren era sabidamente uma aposta sem futuro, feita para atender aos chamados xenófobos de uma parte da mídia que ainda se perde no discurso anglófilo.

Mourinho é um dos melhores técnicos do mundo hoje. “Ah, mas o cara é um escroto…”. Não sei. Parece não ser o cunhado ideal, mas sinceramente não vou jantar com o técnico do meu time toda semana. Tirando esse discursinho besta do “cara não é legal”, Mourinho é ‘top’ e o nome que a Inglaterra precisa. É casca grossa para segurar a bronca da imprensa, sabe muito de futebol, tem o respeito dos jogadores (porque eles o temem), já conhece o futebol inglês e sabe quais os buracos que teria de consertar.

A seleção inglesa não é fantástica, mas pode fazer mais do que está fazendo. Rooney é um fora-de-série, Gerrard é excelente e o time titular não é ruim de uma maneira geral. McClaren é um técnico sem estrada nem nome – o que faz muita diferença na Inglaterra, onde o currículo vale respeito. Os ingleses podem insistir nos joéis santanas de lá e tentar mais a sorte com um Sam Allardyce ou um Allan Pardew. Afinal de contas, a seleção de rugby pode dar muitas alegrias ao país.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo