Once Caldas: Para calar La Bombonera

São-paulinos e santistas nem podem ouvir falar de um tal de Once Caldas. Esse modesto time colombiano já transformou em pesadelo o sonho de conquistar a América desses dois grandes do futebol brasileiro. Depois de calar a Vila e deixar o Morumbi em silêncio, o time de Manizales tem agora seu maior desafio: inquietar a temida Bombonera, na final da Copa Libertadores.

A história do futebol na cidade de Manizales começa no início da década de 30, com a chegada de Oscar Stemberg, imigrante europeu e amante do esporte. A maior dificuldade de Stemberg não foi ensinar os colombianos a chutarem uma bola, mas sim convencer as autoridades locais a permitirem o novo jogo na cidade.

O esporte logo ganhou popularidade, e dois times começaram a se destacar: o Once Deportivo e o Deportes Caldas. O Once Deportivo era o mais modesto. Durante a década de 40 chegou a disputar o campeonato colombiano entre os profissionais, mas nunca conseguiu um resultado expressivo. Por dificuldades econômicas, acabou desaparecendo em 1951. O Deporte Caldas não chegou a ser uma potência futebolística, mas teve mais sucesso que seu conterrâneo. Terminou em terceiro lugar logo em seu primeiro torneio disputado, em 1948. O primeiro título colombiano não tardou, já que veio em 1950. A festa da conquista foi tanta que o time sentiu a ressaca no ano seguinte. O Caldas terminou a temporada nas últimas posições e se desmontou. O clube tentou ressurgir em 1952 com o nome de Deportivo Manizales, mas se desfez no ano seguinte.

Nos cafezais nasceu o Once Caldas

No final da década de 50, o futebol continuava popular em Manizales, mas a cidade não contava com um time forte. Em 1959, surgiu a idéia da fusão entre o Once Deportivo e Deportes Caldas. A união se concretizou apenas em 1961, com a promessa de títulos. Nasceu assim o Once Caldas, nas cores vermelha, branca e verde. O verde é a cor das folhas dos extensos cafezais que cobrem a região de Manizales. O branco representa as flores, e o vermelhor a cor do café amadurecido. Pelo menos no papel o time era forte. A seleção colombiana que disputou o mundial do Chile em 1962 contava com seis ´caldenses´ entre seus titulares. Porém, essa força não saiu da teoria. Dentro de campo, os títulos não vieram, e a crise financeira apareceu. Em 1971, o time chegou a trocar seu nome para Cristal Caldas, por causa de seu patrocinador. O nome era novo, mas crise continuava sendo a mesma…

As coisas melhoram um pouco em 1976, quando o Cristal conseguiu se classificar para o hexagonal final do campeonato. Mesmo assim, não foi dessa vez que a cidade de Manizales comemorou um título. Três anos mais tarde, o Cristal Caldas mudou novamente de nome e pelo mesmo motivo de sempre: crise econômica e acordo com patrocinadores. Manizales abrigava então o time Varta Caldas. A mudança até que surtiu efeito, já que o Varta Caldas terminou o campeonato em terceiro lugar, apenas um ponto atrás do campeão Deportivo Cali.

Em 1983, a história do time de Manizales começou a mudar. Depois de mais uma forte crise econômica, que fez com que o time voltasse a se chamar Cristal Caldas, a equipe se remodelou e contratou uma legião de jogadores argentinos. Nesse ano, o time ganhou seu primeiro título: a Copa da Paz, ao vencer o Atlético Júnior, em Barranquilla, por 2 a 0. Em 1986, a equipe caldense viveu um ano tranqüilo, e seu grande astro era o jovem técnico Francisco Maturana, que anos mais tarde dirigiria a seleção colombiana.

Um grande momento da história do Once aconteceu em 1988. Jogando com camisas verdes com listras brancas, na primeira fase do torneio nacional, o time disputou 60 partidas e perdeu apenas nove. Terminou essa fase em primeiro lugar, disparado. Mas o regulamento fez com que o título fosse decidido em partidas de ida e volta contra o Deportivo Cali, segundo colocado. Em Manizales, o jogo terminou 0 a 0. Em Cali, o Deportivo levou o título ao vencer por 3 a 0.

O Once internacional

O clube trocou de patrocinador e ganhou uma nova identidade em 1991. O novo nome era Once Phillips. Três anos depois, a empresa holandesa parou de patrocinar o time, e o clube foi rebatizado com seu primeiro e atual nome: Once Caldas. Nesse mesmo ano, o Once inaugurou o Estádio de Palogrande, em um amistoso contra o Cruzeiro, do Brasil. Os mineiros venceram por 5 a 2.

A primeira partida fora do Colômbia do Once Caldas aconteceu apenas em 1998, aqui no Brasil. Os colombianos perderam para o Santos, na Vila, por 2 a 1. No ano seguinte, o time disputou sua primeira Copa Libertadores, ficando em último lugar no grupo que tinha Vélez, River Plate e Deportivo Cali.

Após muitas mudanças de nomes e crises financeiras em sua história, 2003 foi ano da maior conquista do Once Caldas. Após vencer o Junior de Barranquilla em Manizales, o Once venceu o título colombiano. Os astros da conquista foram o Goleiro Henao e o atacante Valentierra. Com a conquista do título, o Once ganhou o direito de disputar a Copa Libertadores. O resto da história São Paulo e Santos já conhecem muito bem.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo