Oh noooo…

“Ah, nãooo”, dizia a faixa exibida pelos torcedores da Lazio após os gols da Internazionale na vitória por 2 a 0 no domingo, no Olímpico de Roma. Mensagem irônica de um público que desde o primeiro minuto torceu contra a própria equipe, por motivos óbvios: um tropeço da Inter permitiria a volta da Roma à liderança da Serie A a duas rodadas do final.

É natural que eventos do tipo causem polêmica. Os romanistas reclamaram, mas teriam feito o mesmo caso a situação fosse oposta. No caso da Lazio, a manifestação foi mais evidente pela amizade histórica entre seus 'tifosi' e os da Inter. Houve até uma faixa elogiando José Mourinho, chamado de “homem verdadeiro em um futebol de mentira”.

Assim, criticar o que aconteceu na capital italiana não passa de hipocrisia. A Lazio não está matematicamente livre do rebaixamento, mas tem cinco pontos de vantagem sobre a Atalanta e uma tabela tranquila pela frente. Para o torcedor biancoceleste, que já teve uma temporada difícil, ver o rival festejando seria ainda pior.

Obviamente, os jogadores também sentem a rivalidade. Depois do primeiro gol da Inter, em momento algum a Lazio pareceu capaz de empatar o jogo. Também é verdade que o empate entre Atalanta e Bologna, mais cedo, ajudou a relaxar o time. Então entra uma questão importante: não seria melhor fazer os jogos no mesmo horário?

Independentemente disso, faz parte do futebol. Como o gremista apoiando o Flamengo na última rodada do Brasileirão passado para não permitir o Inter campeão. Afinal, ver o fracasso do rival é quase tão saboroso quanto o sucesso do próprio time. Em alguns momentos, tão bom quanto.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo