O reencontro

“Era brilhante, absolutamente brilhante. Normalmente, minha preparação para um jogo no sábado contra o Arsenal começava no domingo anterior. Seu corpo simplesmente sabia que você ia enfrentar o Arsenal, apenas psicologicamente já ficava pronto. Era o mesmo para todos os jogadores, e estou certo de que era o mesmo para os jogadores do Arsenal. Eram jogos brilhantes, absolutamente fantásticos, os melhores. Manchester United x Arsenal – se eu pudesse voltar para um jogo, seria esse. Os dois times normalmente disputavam o título – era fantástico. Eu daria tudo para disputar um daqueles jogos novamente”.

Roy Keane, técnico do Sunderland, sobre o reencontro com o Arsenal no domingo.

O relato de alguém que sempre encarou o futebol como mais que uma profissão, e nunca seria capaz de calçar o chinelinho na semana de um grande jogo. As brigas com Patrick Vieira ajudaram a eternizar a rivalidade que marcou a primeira metade desta década, antes da ascensão do Chelsea.

Curiosamente, Keane pode ajudar o “seu” United a terminar o fim de semana na liderança. Mas, convenhamos, é improvável que o Sunderland consiga algo diante deste Arsenal que se inspira cada vez mais nos Invencíveis de 2003/4.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo