Sem categoria

‘Não merecemos ganhar o jogo’: Carille desaprova atuação do Santos no empate com o Mirassol

Treinador do Santos não gostou da desconcentração dos seus comandados durante o empate com o Mirassol

O empate cedido ao Mirassol, nos acréscimos do segundo tempo, na noite deste domingo (11), foi um resultado justo. Isso quem afirma é o técnico do Santos, Fábio Carille, que não gostou da atuação e da concentração dos seus comandados durante o duelo disputado no estádio Municipal Campos Maia, em Mirassol. O confronto válido pela 7ª rodada do Campeonato Paulista terminou com o placar de 2 a 2. Apesar da frustração, o Peixe, que está praticamente classificado às quartas de final, se mantém na liderança isolada do Grupo A, com 16 pontos conquistados, sendo 12 de vantagem para o Ituano, segundo colocado da chave.

Preocupado com a sequência de partidas em um curto espaço de tempo, Carille iniciou o jogo em Mirassol com algumas alterações no time titular. Mas isso, de acordo com o treinador, não foi justificativa para que o Santos não tivesse sustentado as boas atuações feitas nas vitórias sobre Guarani e Corinthians.

– Ainda não fiz nenhuma avaliação do jogo. Começamos com um time diferente, porque o João Schmidt chegou com quatro quilos a menos do seu peso ideal. Ele não passou tão bem depois do jogo com o Corinthians, então tivemos o cuidado para não deixá-lo tanto tempo em campo. O Otero vem reclamando de uma dor no joelho, estamos com medo disso aumentar e por isso também o seguramos. Sobre os gols tomados, ainda não vi por vídeo e ali do banco de reservas não dá para ter uma visão legal. Porém, a verdade é uma só: não merecemos ganhar o jogo hoje. Foi isso que falei para os atletas no vestiário. Não sei se tem a ver com a intensidade que tivemos contra Guarani e Corinthians, e sabíamos que uma hora isso poderia pesar. Mas ainda assim achei o time desconcentrado, lento, rodando a bola de uma maneira que facilitou o jogo do Mirassol. Temos que comemorar esse ponto e seguir a caminhada – falou o treinador do Santos após a partida.

Carille não gostou da preparação do Santos para o jogo

Após desaprovar a atuação do Santos contra o Mirassol, Carille admitiu que errou na preparação da equipe para o duelo. Conforme o treinador, o fato de não estar conseguindo realizar uma atividade longa no CT Rei Pelé somado à logística que impediu o Peixe de treinar na última sexta-feira (9) atrapalharam no duelo desta noite.

– Faz muito tempo que não consigo dar um treino decente. Decente no sentido de ter tempo, trabalhar variações. E isso é consequência de termos dois jogos por semana. Somos um time novo, que está dando uma resposta muito boa mesmo sem treinamento. A preparação para esse jogo não foi legal, não fomos ao campo na sexta-feira por causa do atraso de quatro horas no voo, depois tava preparado para fazer um tático no clube, mas com muitos torcedores não fizemos. Levo esses episódios como aprendizado. Apesar de tudo isso, é um grupo consciente. O vestiário está triste. Não pelo resultado, mas pelo desempenho e é bom isso acontecer agora porque temos tempo de corrigir – acrescentou Carille.

Santos já começa a se preparar para outro clássico

Por um melhor aproveitamento de tempo e logística, o Santos deixará o interior do Estado e passará os próximos dias se preparando para o clássico contra o São Paulo, quarta-feira (14), às 19h30 (horário de Brasília), no Morumbis, na própria Capital.

De olho nesse clássico, Carille aguarda um posicionamento do Departamento Médico para saber se poderá contar o retorno de jogadores machucados, como o lateral-esquerdo Felipe Jonatan e os meio-campistas Giuliano e Cazares.

– Não tenho informações sobre eles ainda. Capaz de me passarem algo ainda neste domingo. Se estiverem à disposição, quero que eles estejam junto com a gente para participar de pelo menos uma parte do jogo. Vamos analisar tudo com calma – explicou o técnico, que deixou claro o que espera da sua equipe diante do Tricolor.

– Espero o segundo tempo que fizemos contra o Palmeiras e os 60 ou 70 minutos que mostramos contra o Corinthians. É esse time que temos que armar para conseguir uma resposta bem positiva contra o São Paulo – completou Carille.

Foto de Bruno Lima

Bruno Lima

Bruno Lima nasceu em Santos (SP) e se formou em Jornalismo na Universidade Católica de Santos (UniSantos) em 2010. Antes de escrever para Trivela, passou por A Tribuna
Botão Voltar ao topo