Marc Albrighton: Tesouro de West Midlands

Por João Marcos Pereira Soares

A torcida do Aston Villa está traumatizada e enfurecida com o Sheik Mansour bin Zayed Al Nahyan, dono do Manchester City. O empresário resolveu entrar no mundo do futebol e escolheu os Sky Blues para investir. Qual a relação dele com o Villa? No verão europeu retrasado, o árabe comprou Gareth Barry, maior ídolo dos Villans na década, e, quando os torcedores do time de Birmingham pareciam ter encontrado um novo jogador para substituir o meia no comando do time, apareceu novamente o pesadelo do Villa Park. O Sheik Mansour realizou a maior contratação do futebol inglês neste ano: James Milner rumava na direção de Manchester.

Além da perda do atleta mais importante do elenco, Martin O’neill, técnico responsável pelas boas campanhas do Aston Villa nas últimas edições da Premier League, pediu demissão. A torcida se desesperou, mas, Kevin MacDonald, interino após a saída de O’neill, deu uma nova esperança aos fãs, mantendo o promissor Marc Albrighton – vindo de uma grande pré-temporada – entre os titulares. O garoto correspondeu já na primeira rodada do campeonato inglês, sendo o melhor em campo na vitória por 3-0 contra o West Ham e permanecendo no onze inicial do Villa nas partidas sequentes.

Albrighton começou a jogar futebol no Mile Oak Monarchs, clube de sua cidade, Tamworth, e, aos oito anos, foi oferecido ao West Bromwich Albion, que o recusou, fazendo com que ele fosse parar no Aston Villa, rival do WBA, em West Midlands. Após ficar dez anos no Villa Park, impressionar no sub-18, onde chegou às semi-finais da FA Youth Cup, e jogar com o time reserva, o winger inglês foi chamado para a sua primeira partida como profissional, atuando por 17 minutos, em um amistoso contra os suíços do FC Wil, pela pré-temporada de 2008-09.

Marc vê no francês David Ginola e no italiano Benito Carbone suas principais referências. Ambos atuaram pelo Aston Villa na mesma posição de Albrighton, no início da década de 2000. As principais características do garoto são a velocidade, o drible, a precisão dos cruzamentos e passes, a capacidade de improvisação e a entrega total em campo. Estas qualidades fizeram com que o jovem ganhasse sua primeira oportunidade entre os titulares de Martin O’neill, em um jogo oficial. Foi contra o CSKA Moscou, na partida de volta pela quarta fase da Copa da UEFA 2008-09, atual Liga Europa, onde o time inglês saiu eliminado, mas Albrighton voltou para o Reino Unido elogiado. Após a boa estreia no time principal, o garoto voltou aos reservas para continuar a caminhada até o título da Premier League de Reservas, que veio após vitória sobre o Sunderland, campeão da conferência norte, no Play-off final.

Durante a pré-temporada de 2009-10, Albrighton foi titular na conquista da tradicional Copa da Paz, formando excelente dupla com Ashley Young, o Bola de Ouro do torneio. Albrighton ficou com a Bola de Bronze.

Boa estreia

A estreia do garoto na Premier League foi na primeira rodada da temporada 2009-10, após entrar no segundo tempo do jogo contra o Wigan. Logo no início da época, a diretoria dos Villans correu atrás do jovem, renovando seu contrato por mais três anos, o que indica que Albrighton pode completar quatorze anos de Aston Villa, em 2012. No decorrer do campeonato, o meia esteve algumas vezes em ação, sem muito destaque, porém.

O brilhantismo que faltou com os profissionais na temporada de estreia, esteve novamente presente no time reserva, onde o Villa conseguiu o bicampeonato da conferência sul, mas acabou sendo derrotado pelo Manchester United, no Play-off final. Sua atuação contra os Red Devils chamou a atenção de uma lenda do time de Manchester: Ole Gunnar Solskjaer, técnico do time reserva do United, classificou-o como um jogador que vale a pena observar.

Marc Albrighton voltou a se destacar na pré-temporada de 2010-11, sendo considerado por muitos especialistas como o melhor jogador do Aston Villa nos amistosos. Com o pedido de demissão de Martin O’neill, às vésperas do início da Premier League, Kevin MacDonald assumiu o comando técnico e manteve o destaque da pré-temporada como titular. O feito parecia comum, para um início de campeonato, até que Albrighton teve uma atuação brilhante na vitória sobre o West Ham e foi anunciada a ida de James Milner para o Manchester City, evidenciando ainda mais a promessa do Villa Park.

Muitos julgavam improvável, mas o Aston Villa começou rendendo bem com Albrighton, Ashley Young e Downing jogando juntos, sendo que Young passou a atuar mais centralizado, como segundo atacante e encostando em Albrighton, dando opção ao garoto pela direita do ataque, fazendo dar ainda mais certo a dupla que fez sucesso na Copa da Paz. Sua participação, através de assistências e jogadas perigosas, coloca-o como principal nome do início de temporada dos Villans, embora tenha marcado apenas um gol, na derrota por dois a um para o Tottenham, em White Hart Lane, no último dia dois.

Sua carreira internacional teve início em 2009, quando fez dois jogos pelo sub-20 do English Team. Em 2010, Albrighton já realizou duas partidas pela seleção sub-21. Em uma delas, o jogador do Aston Villa entrou no segundo tempo e teve uma excelente presença, marcando um dos três gols da vitória sobre a Lituânia, pelo Europeu da categoria.

Não há dúvidas de que Marc Albrighton tem um potencial enorme, mas é ao longo do tempo que será possível saber se ele vai conseguir se estabelecer jogando o futebol de alto nível que já provou ser capaz. Ainda falta um meio-campo central para substituir Milner e Barry no Aston Villa, mas Albrighton é um grande nome para ocupar o lugar dos atuais jogadores do Manchester City no coração da torcida e conseguir uma vaga no English Team, em uma posição onde ninguém conseguiu se firmar desde a decadência de David Beckham. O que resta aos fãs do Villa é torcer para Marc manter o trabalho que vem dando certo e para o Sheik Mansour não crescer os olhos para a joia do Villa Park. Talvez os torcedores não suportem mais esta perda.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo