Macarronadas da semana

Italiano, todo mundo sabe, é um povo que fala para caramba, falando com as mãos, se sujando de macarrão, aquelas coisas. Nesse parlatório todo, surge muita cascata que mamma mia. Por isso eu adoro os italianos (na verdade é pelas mulheres tipo a Monica Bellucci, mas deixa para lá).

Uma das conversas entre uma porpeta e outra, uma conversa emergiu. Luca Toni, camisa 9 da Azzurra em 2006, campeão do mundo, poderia pintar em um clube brasileiro. Opa, como é que é? É, amigo, Luca Toni, aquele que comemora gols girando a mão próximo à orelha, pode jogar de azul. E preto. O grandalhão italiano pode pintar no Grêmio. Seria uma simulação de Jardel? É uma contratação cabeça.

A Juventus, clube de Luca Toni, adoraria se livrar do grandalhão. Afinal, são € 3 milhões por ano. Não tá fácil para ninguém, non è vero? Pois é. Aliás, dizem que Amauri será dispensado negociado com o futebol turco. Ou do Qatar. Ou de quem pelamordedeus quiser comprar o ítalo-brasileiro.

A Vecchia Signora quer contratar também, claro. O nome é o zagueiro David Luiz, que no Chelsea acham que ele é tão bom na zaga que preferem até o John Terry. Pois é. Isso depois de quererem também o Alex, ex-Santos. De repente até fecham um pacote promocional, quem sabe.

O problema é que a italianada de Turim terá que concorrer que a italianada de Perdizes. O Palmeiras quer levar o zagueirão para o Palestra Itália. Opa, quer dizer, para a Barra Funda, já que o Palestra tá só o pó. Literalmente. Ao menos até acabarem as obras.

Só que os dirigentes do Palmeiras querem mais. Para não fazer um papel tão ridículo ruim no próximo ano, o verdão quer trazer nomes de renome internacional: Diego Tardelli, quarto reserva do Anzhi Makhachkala – identificado com o clube, já que tem um sobrenome italiano -, e Obina, aquele lá melhor do que o Eto'o, sucesso na China – curiosamente, outro país comedor de macarrão.

Como a Juventus ainda quer mais e mais, pode levar mais um jogador para o seu elenco já recheado de jogadores que atuam na ponta. O nome é Theo Walcott, do Arsenal. Já que os Gunners não compram ninguém, podem vender, né? Os bianconeri estariam dispostos a pagar nada menos do que € 20 milhões e ainda ceder o sérvio Krasic. Pacotão de inverno.

A transferência de Walcott pode parecer estranha, mas o Arsenal pode achar interessante. Isso porque o alemão Mario Götze está entre os pretendidos por Arsène Wenger e, assim, será preciso grana, grana, grana. Os Gunners devem propor algo como € 25 milhões, segundo se especula na Inglaterra, e ainda mandaria de brinde para o Borussia Dortmund os atacantes Arshavin e Bendtner. Aí sim.

A Inglaterra, onde os clubes são especialistas em gastar dinheiro à toa, as transações não envolvem jogadores italianos, mas o método está presente.O Liverpool, por exemplo, pode trazer de volta um jogador fanfarrão que fala em alto e bom som os palavrões que todo mundo ouve: Nicolas Anelka, do Chelsea. Qualquer comentário seria desnecessário, não é?

O Chelsea é um dos que mais pretende gastar na janela. Não surpreende, né? Modric é um nome novamente em pauta. Uma novela interminável. Desta vez, os Blues estariam dispostos a fazer uma troca. Mandariam Frank Lampard para o White Hart Lane em troca do pequeno croata, além de uma boa quantia de dinheiro junto. Veja só o tino de negócios de Abramovich: se livra de um dos senadores do Chelsea e ainda traz um jogador com potencial útil enorme. Claro que isso não sairá barato.

Por sinal, parece que o Chelsea está mesmo de olho em jogadores do leste europeu. Outro na mira é Kuzmanovic, sérvio do Stuttgart. Seria uma alternativa para o setor de volantes, carente desde a lesão grave de Essien. Uma opção ao sérvio é o croata Pranjic, do Bayern Munique, usualmente reserva na equipe bávara.

A sérvia continua em alta. Outro alvo do Chelsea é o atacante Lazar Markovic, do Partizan, de 17 anos. O garoto viria por uma bagatela na casa de € 12 milhões. Mais um a ser encostado nos reservas do Chelsea, ser emprestado ao Bolton e, depois ser comprado por € 2 milhões por qualquer time pequeno da Turquia.

Os Blues podem investir em outro jogador, desta vez um já adaptado. Adaptado a vestir azul, ao menos. É o atacante chileno Eduardo Vargas, da Universidad de Chile (aquele time que os braisleiros todos ficaram íntimos e chamam de La U), cotado para custar menos de € 10 milhões. 

O Tottenham pode não só receber o “reforço” de Lampard, como também outro jogador de um clube rival. O Newcastle pode ceder o goleiro Tim Krul – mediante o pagamento de uma boa grana, é claro. O arqueiro holandês tem sido destaque dos Magpies.

Quem gosta de uma boa contratação ruim é o futebol turco. O time, Trabzonspor, quer levar o francês Gignac, do Olympique de Marseille. Jogador de Copa do Mundo, amigo, tem que respeitar (adendo: Anderson Polga também é jogador de Copa do Mundo, assim como Doriva e Gonçalves).

Até os alemães estão na onda de macarronada com molho na camisa. O Schalke 04 pensa em contratar o atacante Lukas Podolski, do Köln, para ser o seu atacante ao final da temporada, para substituir Raúl, o homem, o mito. Só pode acabar mesmo em pizza.

Até a semana que vem!

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo