Jorge Henrique: “A pressão será a mesma”

Se há um jogador no elenco atual do Corinthians que pode ser classificado como xodó da torcida corintiana, este é Jorge Henrique. O incansável atacante é o típico jogador que agrada o corintiano: se entrega em todos os lances.

Em conversa com a Trivela, a alguns dias da estreia do Corinthians na Libertadores, Jorge Henrique deixou bem claro que, independentemente de centenário do clube, a cobrança neste ano será enorme mais uma vez.

Em 2010, no ano do centenário do Corinthians, a pressão para a conquista da Libertadores foi muito grande. Acha que, nesta temporada, isso diminuirá? Ou, se tratando de Corinthians, apenas nada mudará?
A pressão será a mesma (risos)! Independente de centenário ou não. O Ronaldinho não disse que Flamengo era Flamengo? Então…Corinthians é Corinthians.

Entre os jogadores, vocês conversam muito sobre essa questão da pressão sobre um título do Corinthians na competição?
Não comentamos sobre isso. O Corinthians entra nas competiçõessempre para brigar por títulos, por isso essa questão acaba, mesmo sem ser comentada, ficando evidente entre os jogadores. Não o fato de jejum ou coisa assim, mas sim de ser campeão, sempre.

O técnico Tite sinaliza que o Corinthians pode voltar a usar o 4-3-3, com você e Dentinho abertos, voltando para ajudar a marcação, e com Ronaldo centralizado no ataque. Mano Menezes, apesar de usar esse esquema em 2009, desistiu dele na Libertadores de 2010. Acha que pode ser um esquema de jogo para qualquer partida da Libertadores?
Ah, isso cabe ao treinador. Acho que cada partida, cada time, exige uma postura diferente, mesmo que o treinador mantenha o mesmo esquema. Mas o treinador sempre faz um estudo do adversário e a leitura da partida.

O Corinthians pouco contratou em relação ao ano passado, mas ganhou o retorno de vários atletas emprestados. Acha que o time está mais forte neste ano? Por quê?
É um grupo tão forte quanto o do ano passado e está tão empolgado quanto o outro grupo para a disputa da Libertadores.

O que vocês já sabem sobre o Deportes Tolima?
Quando o adversário é brasileiro, temos a oportunidade de ver jogar sempre e de conhecer os jogadores. Quando não conhecemos, confiamos no trabalho da comissão técnica, que vai nos passando as informações ao longo da semana.

Passando pelo time colombiano, o Corinthians estará no grupo considerado mais difícil da fase de grupos. O que esperar dos confrontos contra Estudiantes e Cruzeiro? Acha que os mineiros podem querer uma revanche por causa da última partida entre os clubes pelo Brasileiro?
Revanche, troco. Isso tudo pode existir até a bola rolar. O Cruzeiro é um clube grande e independente de partidas passadas, fará jogo duro, sempre.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo