Incoerência total

Falcão não é técnico? O Internacional já sabia disso. Ele precisaria de tempo para se readaptar ao “campo”? O Colorado também tinha noção disso. Falcão é muito mais teórico do que prático? A resposta é a mesma das perguntas anteriores. Ou seja, por que o clube gaúcho contratou um de seus maiores ídolos da hitória para mandá-lo embora dois meses depois?

Incoerência total. A atual diretoria do Internacional provou ser apenas mais uma entre tantas outras incompetentes do futebol brasileiro. Provou nunca ter tido convicção da chegada de Falcão. O fez praticamente em um gesto de oba-oba, algo do tipo: “nosso rival fez o mesmo com o Renato, vamos tentar com o Falcão também”.

Não vou julgar o trabalho do ex-comentarista aqui, que não era tão ruim a ponto de se jogar toda uma “convicção” fora. Claro que houve erros e acertos, mas o ponto principal é a falta de lógica na atitude do Inter. Não consigo entender essa demissão. Para que ofereceram esse cargo para ele? Se o presidente nunca o quis, que se impusesse antes.

As três derrotas seguidas naturalmente pesaram, mas os dirigentes não conseguem analisar o próprio elenco do Inter. Falta perceber algo que boa parte da impresa também se recusa em aceitar: esse time está longe de ser uma potência. Kléber não joga nada há tempos, assim como Nei nunca o fez – e o miolo de zaga já não é mais o mesmo de outrora, com Bolívar e Índio. No meio, muitos jogam apenas com o nome. Fora outras peças do time, como Zé Roberto.

Culpar o Falcão, naturalmente, é o mais fácil. Como sempre, para omitir a incompetência e incoerência de uma diretoria perdida.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo