Guaraní: figurante oficial

Quando o sorteio da Libertadores terminou, todos pensaram: “Coitado do Guaraní…” Afinal, cair em um grupo que conta com Estudiantes, Cruzeiro e provavelmente Corinthians não é agradável para qualquer time no mundo. A equipe paraguaia, agora, ao menos, entrará na competição sem qualquer pressão, e ainda com a possibilidade de ser protagonista de uma das maiores zebras do torneio em todos os tempos caso consiga uma improvável classificação para as oitavas de final.

Apesar de desconhecido do grande público brasileiro, o Guaraní é o quarto time em conquistas no Paraguai e vai para sua 12ª Libertadores, tendo disputado já as semifinais de 1966. O Legendario, como é conheciso, garantiu vaga nesta edição ao ficar com o título do Apertura no país. Só que a mudança de ano foi um tanto prejudicial ao time.

O clube perdeu seus dois principais jogadores e goleadores em 2010: o meia argentino Jonathan Fabbro, eleito melhor jogador do ano no Paraguai e que se transferiu para o Cerro Porteño, e o atacante brasileiro Rodrigo Teixeira, negociado com o Barcelona, do Equador. As reposições vieram, como o avante argentino Pablo Caballero, ex-Tigre, mas a equipe sentirá as mudanças.

O clube do bairro de Dos Bocas, ao menos, terá uma grande atração em campo: o goleiro uruguaio Pablo Aurrecochea. Porém, o jogador é menos conhecido por seu futebol e mais famoso pelos uniformes que veste, sempre com algum desenho diferente no peito – Exemplos: fantasias de Super Homem, Batman, Chapolin Colorado e por aí vai.

Elenco:

Pablo Aurrecochea, G (URU)
Joel Silva, G (PAR)
Alfredo Aguilar, G (PAR)

Tomás Bartomeus, D (PAR)
Elvis Marecos, D (PAR)
Eduardo Filippini, D (ARG)
Mario Leguizamón, A (URU)
Joel Benítez, D (PAR)
Ignacio Ithurralde, (URU)
Héctor Carballo, D (ARG)
Paulo Centurión, D (ARG)
Micael Jordane, D (BRA)

Ángel Ortiz, M (PAR)
Jorge Mendoza, M (PAR)
Leonardo Zarosa, M (ARG)
Miguel Paniagua, M (PAR)
Cristian Sosa, M (PAR)
Juan Romero, M (PAR)
Pedro Chávez, M (PAR)

Pablo Vranjicán, A (ARG)
Hugo Notario, A (ARG)
Julián Benítez, A (PAR)
Pablo Nicolás Caballero, A (ARG)

Momento histórico contra um brasileiro:

Em plena Vila Belmiro, na Libertadores de 2004, o Guaraní arrancou um empate com o Santos em 2 a 2 na fase de grupos

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo