Foi pouco

O Paraguai mereceu ganhar do Brasil. Começo o texto dizendo isso, porque às vezes damos importância demais ao Brasil e só olhamos para o lado brasileiro. Os paraguaios têm um bom time, experiente, que foi melhor na maior parte do jogo deste sábado. A derrota era até esperada. O péssimo futebol, a desorganização em campo, e, mais uma vez, o futebol muito ruim não eram esperados.

A opção de Jádson no lugar de Robinho não funcionou. O time não ganhou a força no meio-campo esperada. O gol do meia do Shakhtar não pode apagar que ele, assim como todo o time, fez um primeiro tempo ruim. Jádson ainda poderia ter sido expulso se o juiz desse outro cartão a ele minutos antes do gol.

Jádson deixou o time no intervalo, merecidamente e por ter cartão, mas a entrada de Elano não melhorou o time. Sim, o meio-campo ficou mais consistente, mas continuou jogando mal. O Paraguai virou merecidamente. As atuações de André Santos e principalmente Daniel Alves foram muito ruins. Neymar ficou sumido. Até a defesa, tão elogiada, foi mal nos dois lances dos gols paraguaios. Mais uma vez, coletivamente o time não funcionou.

Robinho não vinha bem, mas era um jogador que Mano mostrou confiança nos primeiros jogos. No elenco, a sua saída só faria sentido para a entrada de Lucas que, mais uma vez, mostrou que embora seja excelente jogador, ainda precisa de tempo para ser o que é no São Paulo e não pode ser o titular por enquanto.

De ponto positivo, mais uma vez, Lucas Leiva. O volante se tornou um excelente primeiro marcador de meio-campo e foi importante para o time. Além da óbvia qualidade que tem com a bola.

É importante lembrar: o trabalho de Mano é de renovação. A instabilidade vai ser normal, ainda mais para um time tão jovem, especialmente do meio para frente. Só que o futebol que tem sido mostrado tem sido muito abaixo do média, o que também é preocupante. Na renovação, os resultados não podem ser determinantes.

Só que o técnico também não pode abrir mão das suas convicções e precisa cobrar um melhor futebol sim. Coletivamente o time não funciona, mas individualmente as atuações tem sido muito ruins. É preciso mais. Bem mais. Contra o Paraguai, até a derrota poderia ser esperada. Só que a falta de futebol e de padrão é sim preocupante. Mano mostru insegurança quando perdia o jogo, pensou em colocar Maicon, pareceu perdido. Como o time em campo, por sinal. o gol no final, de Fred, foi fruto do talento de Ganso. E um pouco de sorte. E só.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo