Fidel: aposta celeste

Antes mesmo de ser promovido ao elenco profissional do Cruzeiro, o meia equatoriano Fidel já chama a atenção. O jogador acaba de voltar da Ásia, onde disputou por seu país a “Arabian Gulf Cup”. Seu país não venceu – terminou como vice-campeão perdendo para o anfitrião do quadrangular, Omã – Mas em sua partida de estréia pela seleção principal ele marcou um gol. Aliás, tem muito que comemorar já que era o único “estrangeiro” e também o mais novo do selecionado.

“Estou muito contente por essa chance. Espero mostrar lá o que tenho feito aqui no Cruzeiro. Vou trabalhar para causar a melhor impressão. Fiquei muito contente porque esse era meu objetivo. Fiquei feliz porque me sacrifiquei muito para ter essa oportunidade e sei que não posso desperdiçar”, afirmou o jogador quando soube da convocação.

O cruzeirense sabe que não desperdiçou a oportunidade que teve. O treinador da seleção principal, Sixto Vizuete, o escalou todos os jogos como titular. Essa paixão de Sixto por Fidel não vem de agora. Fidel Martinez como é conhecido tem apenas 18 anos. Nasceu em Lago Agrio, região de Sucumbios. Jogava pelo time amador do Caribe Junior. O futebol diferenciado o levou à seleção de sua província nas categorias sub-15 e sub-17. Lá ele foi observado por Vizuete que o convocou para a disputa dos jogos pan-americanos no Rio de Janeiro, ano retrasado. Lá conseguiu a primeira glória, tanto dele quanto do futebol equatoriano, ao conquistar a medalha de ouro vencendo a Jamaica na final.

Sistematicamente convocado pelas seleções sub-17 e sub-20, Vizuete decidiu apostar no garoto mais uma vez, agora para a sub-23. Em amistoso disputado contra o México, na cidade de Queretaro, Fidel fez o gol da vitória de seu país contra os mexicanos.

Meio-campo, Fidel definiu seu estilo de jogo: “Gosto de ajudar meus companheiros, apoiá-los, chegar à frente, fazer gols e também ajudar na defesa, mesmo sendo um meia ofensivo”.

O meia chegou à Toca da Raposa em fevereiro de 2008, para um período de observação. Aprovado, ele teve 50% dos direitos econômicos adquiridos ao Clube Deportivo Del Valle, de Quito. Antes de vir para o Brasil, o jogador esteve a um passo de acertar com o El Nacional, mas não houve acordo para a transferência.

Hoje, Fidel é uma das principais jóias das categorias de base do time mineiro, ao lado do meia Bernardo. Toda essa reputação se deu através da artilharia na Copa Amsterdã, com três gols em cinco partidas. Um dos destaques do time júnior na Copa PSV, marcando dois gols em cinco jogos. Além de 14 gols em nove apresentações pela Copa Integração e mais três gols no Mineiro sub-20.

Mesmo não estando no elenco principal. O equatoriano já treinou com o time de cima. O jogador foi para trabalhar com o time júnior e acabou chamado para completar uma das equipes na atividade comandada pelo auxiliar de Adilson Batista, Ivair Júnior. Fidel mostrou um pouco do futebol de vigor físico e busca pelo gol que o caracteriza.”Tive a primeira oportunidade de treinar com o profissional e espero que venham outras. Quero seguir assim, aproveitando as chances que aparecem, para fazer o melhor quando subir de categoria. Gostei muito desse primeiro contato”, afirmou o jogador ao site do Cruzeiro após o primeiro treinamento com o time profissional. O auxiliar completou: “Foi um bom trabalho. É um bom jogador, mas tem muita coisa para vermos ainda. A gente não pode se precipitar em falar alguma coisa agora. Mas com certeza ele tem futuro”, afirmou Ivair.

Em recente entrevista a um site equatoriano, Fidel não conseguiu conquistar seu primeiro objetivo: ser campeão do quadrangular “Arabian Gulf Cup”. Agora ele tenta seu segundo objetivo: Classificar seu país para o Mundial sub-20, que será disputado no Egito. Ele foi selecionado para a disputa do Sul-Americano da categoria, a ser disputado na Venezuela este mês.

Deixando de lado seus objetivos, Fidel tem um grande sonho: jogar no futebol europeu, mais precisamente na Premier League.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo