Eu sou você amanhã

Dinheiro público gasto sem critério, dívidas monstruosas, estádios que se tornaram verdadeiros elefantes brancos. Seis anos depois da Euro 2004, essa é a realidade com a qual convive Portugal.

Campos como os de Leiria, Aveiro e Algarve sofrem com a subutilização, dificuldade com custos de manutenção e públicos minúsculos nos jogos que abrigam – quando abrigam.

O resultado é um cenário melancólico. Para não ficarem desertos, viram salas de aula. Para arrecadar algo, são utilizados até como salão de festas infantis.

Aconteceu em Portugal e provavelmente acontecerá no Brasil.

A reportagem a seguir foi exibida no programa especial “Perdidos e Achados”, da SIC, e vale como alerta.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo