Eu sei do que eu estou falando

Quando eu escrevo alguma coisa, sei do que estou falando. Posso mudar de idéia, posso ser convencido de que estava errado, posso me equivocar. Mas, se eu escrevi, é porque sei do que eu estou falando.

O Leonardo Bertozzi sabe, e muito, de tudo o que ele fala. Ubiratan Leal, idem. Gustavo, Felipe, Mayra, qualquer  um que escreve na Trivela escreve porque sabe do que está falando. E é por isso que a Trivela tem o respeito que tem.

É permitido, e estimulado, que se expressem as discordâncias. Mas comentários do tipo “você não sabe do que está falando”, ou “isso não é jornalismo”, ou ainda “e ainda acha que é jornalista”, sem que haja uma argumentação para justificar a opinião, serão apagados a partir de agora. Porque há um fascismo latente entre uma parte da geração internet que acha que toda discordância deve ser combatida com violência. E eu, como líder dessa equipe, não vou tolerar desrespeito a nenhum membro dela.

Nada é mais importante no jornalismo do que a liberdade de expressar pontos de vista, e não vai ser meia dúzia de adolescentes fascistas que vai mudar isso na Trivela.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo