Especial – Preliminares da LC

Dezesseis times, entre eles o campeão Manchester United, garantiram diretamente suas vagas na fase de grupos da Liga dos Campeões. Os lugares restantes serão preenchidos este mês, com a disputa da terceira fase preliminar. Campeões europeus como Barcelona, Juventus, Liverpool e Olympique de Marseille precisam sair vencedores nos confrontos em jogos de ida e volta – do contrário, terão de se contentar com a disputa da Copa Uefa.

Nas duas fases anteriores, houve surpresas como as eliminações de Rangers e Anderlecht contra Kaunas e BATE Borisov, respectivamente. As duas zebras herdaram a condição de cabeças-de-chave na última preliminar, razão pela qual poderemos ver nomes incomuns entre os 32 participantes do maior torneio interclubes do planeta.

Trivela.com apresenta neste especial os dezesseis confrontos que definem a lista completa dos grupos. Os jogos de ida serão nos dias 12 e 13 de agosto, e os jogos de volta duas semanas depois, dias 26 e 27. O sorteio das chaves será no dia 28.

Anorthosis Famagusta (Chipre) x Olympiacos (Grécia)

Duelo com sabor regional e favoritismo para o Olympiacos, que alcançou as oitavas-de-final na última edição da LC. A boa participação não bastou para salvar o emprego do técnico Takis Lemonis, demitido antes do fim da temporada.

O espanhol Ernesto Valverde, ex-Espanyol, assumiu uma equipe que mantém a base da última campanha, com alguns reforços importantes como o volante brasileiro Dudu Cearense, ex-CSKA Moscou, e o meia argentino Leto, emprestado pelo Liverpool.

O Anorthosis fez um bom trabalho ao eliminar o Rapid Viena na segunda preliminar, e agora tenta surpreender novamente. A estrela do time é o zagueiro Traianos Dellas, acostumado a enfrentar o Olympiacos no período em que defendeu o AEK.

Vitória de Guimarães (Portugal) x Basel (Suíça)

Chegar à Liga dos Campeões é um grande feito para o Vitória de Guimarães, não apenas por ter terminado à frente do Benfica, mas também porque o time estava na segundona portuguesa até o ano passado. O time se reforçou com jogadores vindos do Brasil – os atacantes Douglas, ex-América-MG, e Jean Coral, ex-Criciúma – e outros emprestados pelo Benfica, caso do meio-campista Nuno Assis e do lateral-direito Luís Felipe.

O Basel, que recuperou o título suíço após perder para o Zürich por dois anos seguidos, tenta repetir a temporada 2002/3, quando não apenas chegou à fase de grupos da LC, como também passou para a fase seguinte, ficando à frente do Liverpool na chave. Este ano, o time arrancou uma classificação sofrida na segunda preliminar contra o IFK Göteborg, mas chega mais cotado que o Guimarães na briga pela vaga nos grupos.

A maior experiência internacional dos jogadores do Basel deve pesar, além do ritmo de jogo. A equipe dirigida por Christian Gross já disputou quatro rodadas no Campeonato Suíço, com três vitórias e uma derrota.

Schalke 04 (Alemanha) x Atlético de Madrid (Espanha)

É o principal confronto desta fase. O Atlético não estava entre os cabeças-de-chave, por não ter se destacado em competições européias nos últimos anos, e terá um duelo forte contra os Azuis Reais. As duas equipes terão desfalques importantes no jogo de ida, por causa da Olimpíada: o lateral brasileiro Rafinha, do Schalke, e o atacante argentino Sergio Agüero, do Atlético.

Os 'Colchoneros' fizeram contratações importantes, sobretudo para a defesa. Chegaram Heitinga, ex-Ajax, e Ujfalusi, ex-Fiorentina, ambos capazes de jogar na zaga ou como laterais. Além deles, o clube acertou com o goleiro Coupet, ex-Lyon, e o volante brasileiro Paulo Assunção, ex-Porto.

No Schalke, o elenco da última temporada não sofreu grandes alterações. O principal reforço é o volante holandês Engelaar, que se destacou pelo Twente e fez uma ótima Eurocopa. O duelo não tem favorito – ambos têm condições para chegar aos grupos e não fazer feio.

Aalborg (Dinamarca) x Kaunas (Lituânia)

O Kaunas alcançou uma proeza histórica ao eliminar o Rangers, e tem razões para se encher de confiança no duelo com o Aalborg, campeão dinamarquês. Caso conquiste a classificação, o time dirigido pelo português José Couceiro será o primeiro da Lituânia a disputar a fase de grupos.

O Aalborg fez uma boa temporada em 2007/8. Além do título nacional, chegou à fase de grupos da Copa Uefa, eliminando a Sampdoria. Disputar os grupos da LC não seria inédito, já que o time esteve lá na temporada 1995/6. Naquela ocasião, beneficiou-se da punição ao Dynamo Kiev por um escândalo de suborno.

No Aalborg joga o meia brasileiro Cacá, irmão de Dedê, do Borussia Dortmund. Ex-Atlético-MG, Cacá está no time dinamarquês há dois anos.

Levski Sofia (Bulgária) x BATE Borisov (Belarus)

A exemplo de 2006, quando enfrentou um Chievo beneficiado pelo escândalo na Itália, o Levski pode comemorar uma ajudinha da sorte na definição de seu adversário na terceira preliminar. O BATE Borisov era zebra contra o Anderlecht na etapa anterior, mas venceu na Bélgica e se classificou empatando em casa. Agora, novamente, é azarão.

O atacante Georgi Hristov, destaque do Botev Plovdiv na última temporada, foi a principal contratação do Levski. O elenco do time búlgaro conta com três brasileiros: o meia Joãozinho, ex-Portuguesa, e os atacantes Jean Carlos, ex-Figueirense, e Zé Soares, ex-Remo.

O BATE, que lançou Aleksandr Hleb e Vitaly Kutuzov, já fez história ao chegar a uma fase que nenhum outro time de Belarus havia alcançado. O time é o atual bicampeão nacional.

Standard Liège (Bélgica) x Liverpool (Inglaterra)

O Standard acabou com um jejum de 25 anos sem o título belga, e foi “premiado” com um encontro com os Reds, cinco vezes campeões europeus. Como se a tarefa já não fosse difícil o suficiente, os Rouches terão de se virar no primeiro jogo sem o volante Marouane Fellaini e o lateral-esquerdo Landry Mulemo, ambos nos Jogos Olímpicos. Além disso, é preciso ver como o time reagirá à mudança no comando – saiu Michel Preud'homme, entrou Laszlo Bölöni.

O Liverpool também foi desfalcado pela Olimpíada – perdeu Lucas, Mascherano e Babel –, mas tem um elenco mais numeroso para não sentir tanto as ausências. As caras novas no elenco de Rafa Benítez são o goleiro Diego Cavalieri, os laterais Philipp Degen e Andrea Dossena e os atacantes Robbie Keane e David N'gog. Eliminação contra os belgas seria sinônimo de fracasso e crise.

Twente (Holanda) x Arsenal (Inglaterra)

A surpreendente classificação do Twente veio através da grande campanha na última Eredivisie. O time terminou em quarto lugar, mas venceu os play-offs que definiam a segunda vaga na LC ao bater o Ajax na final. O sucesso teve como conseqüência a saída do técnico Fred Rutten, contratado pelo Schalke 04. Rutten ainda levou consigo Engelaar, causando uma perda irreparável no meio-campo dos 'Tukkers'.

Para o lugar de Rutten, o Twente contratou Steve McClaren, disposto a se reerguer após o fracasso na seleção inglesa. McClaren tem experiência em competições européias, tendo levado o Middlebrough à final da Copa Uefa em 2006.

O Arsenal tem um time cada vez mais distante daquele que se sagrou campeão inglês invicto em 2004, e até do que chegou à final da LC há dois anos. Saíram jogadores como Lehmann (Stuttgart), Gilberto Silva (Panathinaikos), Hleb (Barcelona) e Flamini (Milan).

Mantendo-se fiel à política de apostar em jovens, o técnico Arsène Wenger tem no meia francês Samir Nasri, ex-Olympique de Marseille, seu principal reforço. O Twente, a princípio, não assusta, mas os 'Gunners' precisarão de seu melhor jogo para não passar sustos.

Spartak Moscou (Rússia) x Dynamo Kiev (Ucrânia)

Trata-se de um dos confrontos de mais difícil prognóstico. O Spartak, classificado como vice-campeão russo, chega à LC depois de passar por uma crise de resultados no campeonato nacional – que segue o calendário solar. O técnico Stanislav Cherchesov afastou os meias Titov e Kalynychenko (este último já deixou o clube) por considerá-los responsáveis pela má fase.

Para sorte do Spartak, o Dynamo não está muito melhor. O time ucraniano sofreu mais do que deveria para eliminar o fraco Drogheda United, da Irlanda, na segunda fase preliminar. O técnico Yuri Semin promoveu uma limpeza no elenco, livrando-se de vários dos estrangeiros, como Diogo Rincón, Kleber e Michael, todos emprestados a clubes brasileiros. As contratações se concentraram em destaques de outros times locais.

Brann (Noruega) x Olympique de Marseille (França)

Campeão norueguês pela primeira vez em 44 anos, o Brann já teve trabalho com os letões do Ventspils, precisando de um gol fora de casa na derrota por 2 a 1 para se classificar. O time de Bergen ocupa apenas a sexta posição no campeonato nacional, e não deve causar problemas ao Olympique.

O clube francês substituiu Nasri com Ben Arfa, ex-Lyon, e contratou Bakary Koné, destaque do Nice, para o ataque. Se der a lógica, o 'Ohème' vence as duas partidas sem problema e confirma seu lugar nos grupos pela segunda temporada consecutiva.

Fiorentina (Itália) x Slavia Praga (Rep. Tcheca)

A Fiorentina havia conquistado o direito de disputar a LC em 2006, mas perdeu a vaga como punição pelo envolvimento no Calciocaos. Dois anos depois, a 'Viola' retorna de fato à principal competição européia. Na temporada passada, o time de Cesare Prandelli chegou às semifinais da Copa Uefa, acumulando uma importante experiência continental.

O clube se movimentou bastante no mercado, buscando reforços como Gilardino, Felipe Melo e Vargas, mas a melhor notícia para o torcedor foi a permanência do goleiro Frey e do atacante Mutu. Assim, há um sentimento de obrigação de vitória no confronto contra o Slavia Praga.

O Slavia – que tem no elenco Vladimir Smicer, campeão com o Liverpool em 2005 – surpreendeu no ano passado e eliminou o Ajax, chegando pela primeira vez à fase de grupos. A tarefa, desta vez, parece ainda mais difícil.

Galatasaray (Turquia) x Steaua Bucareste (Romênia)

Além de manter a boa base campeã turca, o Galatasaray fez contratações interessantes para a temporada 2008/9. Chegaram o goleiro italiano De Sanctis, o zagueiro português Fernando Meira e o meia australiano Kewell, além do técnico alemão Michael Skibbe, ex-Bayer Leverkusen. Alcançar a fase de grupos é imperativo para corresponder a tal investimento.

No Steaua, instabilidade interna é o padrão, em função das atitudes do polêmico dono do clube, George Becali. Autoritário e muitas vezes ditatorial, Becali gere o clube de acordo com sua cabeça – o que muitas vezes se prova desastroso. Não dá para classificar os romenos como zebra no confronto, mas a tarefa será difícil.

Sparta Praga (Rep. Tcheca) x Panathinaikos (Grécia)

No ano de seu centenário, o Panathinaikos tem objetivos ambiciosos. O novo técnico Henk ten Cate conta com importantes novidades no elenco. A principal delas é o volante Gilberto Silva, ex-Arsenal, campeão mundial com o Brasil em 2002. Outros brasileiros a chegar são o lateral-direito Gabriel, ex-Fluminense, o atacante Souza, ex-Flamengo, e o meia Clayton, ex-Larissa. Eles se juntam ao compatriota Marcelo Mattos, ex-Corinthians, um dos destaques da última temporada.

O Sparta, que terminou atrás do Slavia Praga no último Campeonato Tcheco, reforçou sua equipe repatriando alguns jogadores, como o meia Patrik Berger e o goleiro Jaromir Blazek.

As duas equipes se enfrentaram na segunda fase de grupos na temporada 2001/2. O Panathinaikos venceu os dois jogos e chegou às quartas-de-final da competição.

Juventus (Itália) x Artmedia Petrzalka (Eslováquia)

O Artmedia fez história na temporada 2005/6, alcançando a fase de grupos com vitórias sobre Celtic e Partizan, e ainda pregou uma peça no Porto ao vencer em pleno estádio do Dragão. Uma repetição daquela campanha é sonhar demais, especialmente porque o sorteio não foi muito generoso e colocou a Juventus no caminho do campeão eslovaco.

A Juve está de volta à LC, dois anos depois de ser rebaixada à Série B italiana como punição pelo protagonismo no Calciocaos. Apesar de ainda não ter a mesma força do time pré-escândalo, a 'Vecchia Signora' chega forte, mantendo jogadores do calibre de Del Píero, Trezeguet e Buffon e ainda se reforçando com Amauri, Mellberg e Poulsen. O time sonha com a final no Olímpico de Roma, onde conquistou em 1996 seu último título europeu.

Shakhtar Donetsk (Ucrânia) x Dinamo Zagreb (Croácia)

O Shakhtar tem conseguido chegar à fase de grupos da LC, mas o alto investimento leva a expectativas maiores – pelo menos alcançar as oitavas-de-final. Portanto, cair na fase preliminar seria desastroso. O elenco não foi muito modificado em relação à última temporada. A principal novidade é o atacante boliviano Marcelo Moreno, ex-Cruzeiro.

O Dinamo Zagreb, clube mais popular da Croácia, tem dominado o futebol de seu país nos últimos anos: é o atual tricampeão. Jogam na equipe os brasileiros Eto, ex-Paraná, e Sammir, ex-Atlético-PR. Ainda assim, ainda falta terreno para alcançar os grupos.

Barcelona (Espanha) x Wisla Cracóvia (Polônia)

O Barcelona é uma das maiores barbadas desta fase. Deve ter mais facilidade contra o Wisla do que teve em 2001, quando as duas equipes se encontraram na mesma etapa. Na ocasião, o Barça venceu por 4 a 3 na Polônia (depois de estar perdendo por 3 a 2) e por 1 a 0 no Camp Nou.

O time catalão foi bastante reformulado depois de uma temporada desastrosa em 2007/8. Saíram Ronaldinho e Deco, mas chegaram Daniel Alves, Piqué, Martin Cáceres, Hleb e Seydou Keita. À frente do time, um jogador histórico do Barça: Josep Guardiola, cuja única experiência prévia como técnico foi à frente do time B.

Os amistosos de preparação foram animadores para os 'blaugrana', que entram sonhando com o terceiro título europeu.

Partizan (Sérvia) x Fenerbahçe (Turquia)

Depois de chegar às quartas-de-final na temporada passada, o Fenerbahçe nem cogita cair antes dos grupos. Para o lugar de Zico, chegou Luis Aragonés, campeão da Eurocopa com a Espanha. Aragonés levou consigo o atacante Güiza, artilheiro do último Campeonato Espanhol. O clube ainda buscou para o meio-campo o experiente Emre. A base do elenco permanece a mesma.

A esperança do Partizan é chegar à fase de grupos como na temporada 2003/4. Naquela ocasião, o time também bateu um adversário considerado favorito: o Newcastle United. O brasileiro Juca, ex-Botafogo, é titular da equipe de Belgrado.
 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo