Sem categoria

Dobradinha é possível

O zagueiro Anderson, do Benfica, será um dos protagonistas do clássico deste domingo contra o Porto, no estádio da Luz, que pode marcar a troca de mãos da liderança do Campeonato Português. Faltando oito rodadas para o final, a desvantagem do time encarnado para os atuais campeões é de apenas um ponto – 52 a 51 a favor do Porto.

´Todos estão valorizando esta partida como uma das principais da temporada´, lembra o ex-defensor do Corinthians. ´Estamos na expectativa de um grande confronto, e uma vitória nos deixará em primeiro. A partir daí, dependeremos apenas de nós mesmos para levantar a taça. Estamos nos preparando há duas semanas para este jogo e não decepcionaremos os torcedores´

Em entrevista à Trivela, Anderson falou sobre o momento do Benfica nesta reta final da temporada:

O Benfica está nas quartas-de-final da Copa Uefa e vai enfrentar o Espanyol, depois de eliminar o Paris Saint-Germain em um jogo de volta dramático. Como vem sendo esta participação no torneio?
Depois do terceiro lugar no grupo da Liga dos Campeões, fomos disputar a Copa Uefa. Passamos pelo Dinamo Bucareste, e então veio o PSG. Nós tínhamos perdido por 2 a 1 na França, e o ambiente na segunda partida foi incrível. O estádio da Luz estava lotado para nos apoiar. Começamos muito bem e fizemos 2 a 0 (gols de Simão e Petit) em menos de meia hora, mas eles acharam um gol, que nos levaria para a prorrogação. Felizmente, pressionamos até conseguir o pênalti que resultou na classificação, com o gol do Simão já no fim do jogo.

O time vai priorizar alguma competição?
É claro que queremos ganhar os dois títulos, mas o Campeonato Português é uma possibilidade mais realista que a Copa Uefa. Na competição européia há times fortíssimos. De qualquer forma, chegamos até aqui, estamos a apenas dois adversários da final e vamos lutar por ela.

A liga portuguesa passa uma certa impressão de desnível. Há realmente times muito fracos?
Obviamente, os grandes são muito fortes por aqui. No Brasil, o campeonato é muito equilibrado. Aqui é um pouco diferente, a distância é enorme dos grandes para os pequenos. Até hoje, em décadas de disputa, só dois times pequenos conseguiram ganhar o título. Dos pequenos o mais forte é o Braga, que tem chegado em quarto. Também há o Boavista, que é uma equipe boa. Só que os três grandes ficam muito acima dos demais.

Na temporada passada o Benfica foi dirigido por Ronald Koeman, que foi um grande defensor. Ele dava conselhos específicos sobre a posição?
Como jogador ele foi fantástico, o zagueiro que mais fez gols na história, vestiu a camisa do Barcelona e foi herói do título europeu em 1992. Koeman era de falar pouco, mas nós aprendemos bastante com ele.

Pela postura tática dos times europeus, é mais fácil o trabalho do zagueiro, que atua mais protegido?
De certa forma sim. Os laterais descem menos, você não é tão sobrecarregado. Fica mais fácil jogar. Mas ainda assim é um estilo de futebol diferente, exige adaptação, e é normal o jogador brasileiro encontrar dificuldades.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo