Corinthians é o melhor de São Paulo

O início de ano é propenso a recordes enganosos. Colaboram para isso o Paulistão totalmente desequilibrado entre a força dos grandes e a indigência dos pequenos, Copa do Brasil ainda com times muito fracos e a Libertadores mais forte, mas também em estágio inicial.

Assim, todos os grandes parecem fortes. Mas o Corinthians é quem mostra – para homenagear seu treinador – um grau de confiabilidade maior. O time lidera o Paulista juntamente com o São Paulo – perde no saldo de gols – e tem um retrospecto favorável na Libertadores, ganhando em casa e empatando fora. Receita de time campeão.

Como disse aqui há alguns dias, não é um time que encante, mas que vence com poucos sustos. Não é um time com estrela única, aliás é um time formado sem estrelas. Jogadores como Edenílson, Castan, Ralf e Paulinho vieram de times menores e mostraram grande poder de adaptação a camisa corintiana. Não tremeram e podem virar ídolos. Está passando confiança, mesmo ao caminhar sobre o fio da navalha. Faz poucos gols, mas tem sabido reagir, como na virada de domingo. 

O Santos engrenou e pode chegar muito longe. Tem Neymar, um diferencial no futebol brasileiro. E espera que Ganso seja mais constante. Brilhe sempre e não apenas naquelas partidas feitas de encomenda para seu futebol de grandes toques e pouco combate. Ganso não pode se submeter à uma marcação dura, como tem feito constantemente.

O São Paulo está há dez partidas sem perder. E ganhou as sete últimas. São números impressionantes, mas o que deve agradar sua torcida é uma segunda leitura. Depois de fechar fevereiro com dois empates por 3 a 3 – contra Palmeiras e Bragantino – o time sofreu apenas três gols nos últimos sete jogos. Dois do Santos. Paulo Miranda está melhorando e, com isso, Rhodolfo também. Lucas achou o tom – acabou  o dilema existencial entre passar e driblar – e, se Luís Fabiano conseguir recuperar-se de lesões musculares preocupantes, o time pode melhorar muito, mesmo com a ausência anímica de Jadson na maior parte dos jogos.

O Palmeiras anuncia hoje um reforço importante. Wesley é um jogador moderno, que, pela direita, pode ser meia ou volante.Tem fôlego e técnica maiores do que João Vitor, que pode ser tentado como primeiro volante em lugar de Márcio Araújo, o algoz de domingo.O time estava invicto no ano – mais um desses recordes enganosos – mas tem uma boa base. Contratou bem e é mais forte do que em 2011, quando sofria o ataque direto de uma bactéria que usava a camisa 30.

Os grandes estão bem. Podem sonhar com muito, mas a realidade é mais favorável ao Corinthians de Tite.
 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo