César Sampaio: “Não temos dinheiro para contratar um substituto para o Wesley”

César Sampaio era volante com adjetivo. Jogava tão bem, tratava tão bem a bola, saía para o jogo, passava com qualidade, tudo isso sem diminuir a força na hora do desarme, que, ao conversarem sobre futebol, as pessoas o chamavam de volante-técnico, volante-meia, segundo-volante-de-qualidade, volante-que-vê-o-jogo e outras coisas assim. Volante, para ele era pouco. Foi assim no Santos, Palmeiras, Japão, Espanha, seleção brasileira e no final de carreira, no São Paulo.

Aqui, um gol de César Sampaio contra o São Paulo de 1993

Entrou no marketing esportivo e é gerente de futebol do Palmeiras. A função é diferente e o clube também. Já não há fartura de dinheiro. O jeito é continuar trabalhando, com a honestidade de sempre e lutar para ser campeão fora de campo, como foi ali dentro, saindo de sua área e chegando à do adversário.

O Palmeiras busca um substituto para o Wesley?

Não tem dinheiro para isso. Nosso grupo está fechado. É esse mesmo que está aí. Mas vamos analisar o rendimento de todos até o final do Paulistão e ver se há a necessidade de alguma contratação. Então, o clube vai recorrer a investidores amigos. Mas dinheiro nosso não tem.

Por que não tem dinheiro?

O dinheiro que havia foi utilizado em dezembro na montagem do nosso time. Vieram o Barcos, Roman, Artur, Juninho, Wesley, Daniel Carvalho e ainda a renovação do empréstimo do Henrique. A resposta foi muito boa. O time se entrosou e deu resultado antes do esperado e o grupo do Brasileiro está fechado, com uma ou outra mudança. O Felipe, que está fazendo sucesso no Mogi Mirim, por exemplo. É jogador nosso, tem contrato até maio de 2013 e deve se integrar ao elenco.

Jogadores como Fernandão e Ricardo Bueno vão sair?

Depende do rendimento na parte final do Paulista. Ela vai servir para definir algumas dispensas e adaptações de elenco.

Corinthians e São Paulo estão em ascensão e o Palmeiras em queda?

Acho que estamos em igualdade com os outros rivais. Perdemos três jogos seguidos mas isso pode ser revertido. Vamos analisar as derrotas. Contra o Corinthians, fizemos um bom primeiro tempo, dominamos o jogo e voltamos desatentos. Tomamos dois gols em cinco minutos. Foi o contrário o que aconteceu contra o Santos, quando viramos o jogo no finalzinho. A lição é essa,  campeonato é equilibrado e não é possível perder o foco. Contra o Mirassol, eles vieram fechados, muito bem montados taticamente, aliás o Felipão falou isso, jogaram no nosso erro  e venceram o jogo. Contra o Guarani, foi o pior. Fomos mal, jogamos abaixo de nossas possibilidades. A gente havia eliminado o Horizonte na Copa do Brasil e isso trouxe um certo relaxamento inconsciente ao time. Mas estamos prontos para reagir.

O que você acha desses fundos para contratação de jogadores, esse que foi utilizado para a vinda do Wesley?

Acho bom, muito interessante. O problema, no Brasil, é que o torcedor não acredita no dirigente. Pensa que todos são corruptos e que tudo é uma cortina para se lavar dinheiro. Assim, ninguém colabora.

O Palmeiras B foi rebaixado para a série A-3. Vai ser mantido?

Sou a favor da manutenção. Como a Copa São Paulo diminuiu a faixa etária, é preciso ter um time para se testar as revelações. Além disso, serve para analisarmos revelações de clubes do interior. Olha, não vou dizer que a queda foi boa. Foi ruim, precisamos ver o que aconteceu, mas o fato de estar na A-3 é melhor. Na A-2, os jogadores dos outros times estão na média de 30 anos, são mais fortes, são homens enfrentando garotos. Na A-3 não é assim. Vai ser mais fácil analisar os jogadores.

É difícil trabalhar no Palmeiras, com tanta briga entre diretores?

O Palmeiras é um clube muito politizado sim, há muita discussão, mas eu esqueço disso e direciono meu trabalho para o futebol.

Em entrevista à revista ESPN, a Magic Paula, que é palmeirense, disse que estava mais animada agora com a sua presença no comando.

Estudamos juntos na faculdade, ela é espetacular, um ídolo brasileiro e, se confia em mim, tenho de trabalhar direito. É um apoio de peso.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo