Campeão! E agora?

 E o Botafogo, contra todas as probabilidades, liquidou a fatura, e é o campeão carioca sem nem precisar jogar a final. Em São Paulo, conforme previsto aqui mesmo no domingo passado, o Santos ganhou fácil, e só não será campeão se não quiser. Dois times com realidades diametralmente diversas, mas que tem a mesma pergunta para responder: e agora?

Para o Botafogo a resposta é mais fácil. Agora é colocar o pé no chão e perceber que o título estadual significa, sim, algo para o clube, mas que não aponta nada para o Brasileirão. O Botafogo não pode achar que tem time para brigar pelo título, mas o simples fato de ter superado o Flamengo mostra que, com uma dose de confiança bacana – MAS COM OS PÉS NO CHÃO! – dá para querer fazer bonito no resto do ano.

Para o Santos, a grande incógnita resta intocada. O que acontecerá com esse time quando for ameaçado? Vale a pena mexer no jeito de jogar pensando nisso? Talvez não. O Santos será pouco ameaçado o ano todo, e nada garante que outra maneira de jogar seria garantia para as vezes em que isso acontecer. Se não se abalar com os – prováveis – tropeços, dá para ser campeão jogando assim.

Para os derrotados, a lição é mais dura. Um São Paulo que não tem esquema de jogo nenhum, e cujo elenco é muito pior do que pensam seus torcedores, pode mesmo ter um brasileiro trágico. O Flamengo tem praticamente o elenco campeão, e fortalecido. As crises internas que pareciam nunca se levantar no ano passado, neste ano ameaçam surgir a cada esquina.

Os estaduais, para SP e RIo acabaram – mesmo que o Santos não seja o campeão. Que comecem a pensar no resto do ano. Nos casos de Flamengo e São Paulo, o resto do ano começa amanhã.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo