Calma lá

Festejar como um grande feito a vitória do Internacional sobre a homônima italiana no torneio amistoso em Dubai não condiz com a grandeza de quem foi campeão mundial há pouco tempo. Jogos do tipo servem para acertar os ponteiros do time para o início da temporada (ou seqüência, no caso da Inter) e não devem receber importância desmedida.

É verdade, há os que não resistem à tentação do “tá vendo, esses europeus não são de nada”, motivada pela tentativa de mascarar os velhos complexos de vira-lata. Mas o Inter é um clube feito de profissionais competentes, que saberão conter o entusiasmo e tocar um trabalho que tem tudo para dar frutos em 2008.

O ataque formado por Fernandão e Nilmar não encontra semelhante hoje no futebol brasileiro. O meio-campo, que tem Magrão, Alex e o ótimo Guiñazú também serve de alento. Renan é goleiro para anos de titularidade.

Não dá para negar que faz bem para o ego e para a confiança derrotar um dos melhores times da atualidade. Só que também não dá para usar a partida de ontem para dizer que a gente exagera quando exalta o belo time que tem a Inter, que estava mais preocupada em devolver ritmo aos jogadores após a pausa de inverno e evitar contusões para o fim de semana.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo