Bons e velhos

Bahia e Coritiba já venceram a Série A. O Tricolor de Aço faturou em 1988 e o Coxa em 1985. Ambas as equipes foram habitués da elite e são forças regionais fortes. Além disso e de terem arquirrivais rubro-negros que estão na Série A, eles têm outra coisa em comum: a liderança com 40 pontos, com a vantagem do Bahia ter seis gols a mais de saldo.

O Bahia tem uma equipe formada por alguns jogadores rodados, como Jancarlos, Bruno Octávio, Morais e Rodrigo Gral e tem como destaques atletas emergentes como o bom ala esquerdo Ávine, o meia Ananias e Jael. Curiosamente arrancou depois da saída do técnico Renato Gaúcho para o Grêmio. Márcio Araújo tem feito um bom trabalho.

O Coritiba, de alguns altos e baixos, mudou maneira de jogar e agora aposta mais nos alas e mescla a velocidade com a cadência de jogo de Tcheco, que estreou na vitória sobre a Portuguesa.

O Coxa tem uma dupla de volantes chutadores – Andrade e Léo Gago – o que significa boa chegada de meia distância, ainda mais com Tcheco, também chegado neste tipo de lance. O ataque evoluiu muito com a chegada do centroavante Leonardo, talvez o melhor que o clube teve desde a saída de Keirrison.

Se chegarão ao acesso, ainda é cedo, mas são duas das equipes de maior apelo e estão na ponta, bons e velhos conhecidos da elite do futebol brasileiro. Na classificação atual, eles estão sendo acompanhados no G-4 pelo Figueirense e pelo América-MG, que podem dar o bote à ponta, apesar da fase descendente do Figueira. Porém, têm ainda a Ponte Preta e o Sport babando no retrovisor.

Pó de Guaraná

* O Bahia foi o único visitante a vencer na 22ª rodada, ao bater a Ponte Preta poe 2 a 1.

* A rodada que se passou não teve nenhum empate, o que é curioso num campeonato tão equilibrado.

* Antes líder da competição, o Paraná começa a ter problemas embaixo na tabela. São apenas três pontos separando o Tricolor da Vila Capanema do Bragantino, o primeiro da zona de rebaixamento.

* Destaque da semana: o árbitro Marcelo Alves dos Santos sofreu uma lesão aos 22 minutos do segundo tempo da partida entre Ipatinga e São Caetano. Acabou substituído pelo quarto árbitro Marcus Vinícius dos Santos, que levou a partida até o fim.

Eco da semana

Nesta última rodada que se passou, o Bragantino goleou o Náutico por 3 a 0. Na rodada final de 2002, o Bragantino, já rebaixado, enfrentou o Náutico e empatou por 2 a 2. O resultado salvou o Timbu de um rebaixamento para a Série C. Foram rebaixados Americano, Botafogo-SP, Sampaio Corrêa, Guarany-CE, XV de Piracicaba e Bragantino.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo