Bombas atômicas da semana

O verão vem chegando na Europa e, com ele, as transferências mais importantes do ano. Bem no meio do Brasileirão, que é estrategicamente pensado. Ora, isso dá emoção! São dois times que disputam, um pré-janela de verão europeu, outro pós. E olha, dizem que jogador vindo da Europa para cá. Espia só.

O São Paulo disse ter uma bomba atômica em negociação, que em breve deve ser concluída. Já disseram por aí que é Diego Forlán, atacante do Atlético de Madrid, já que o pai dele, Pablo Forlán, defendeu o São Paulo na sua carreira como jogador. Mas, na verdade, essa não é a bomba atômica do São Paulo. A bomba de verdade é Kaká, que reeditaria dupla com Luís Fabiano. O próximo passo? Wayne Rooney, certamente. É só esperar.

Aliás, o São Paulo tem a concorrência de um rival. Dizem que Muricy Ramalho já ligou para Kaká e disse a ele: “Aqui é trabalho, meu filho”. O jogador teria respondido: “Graças a Deus”. Pronto, estão fechados. É só arrumar o dinheiro, falar com o Real Madrid e o jogador dizer que quer vir! Não?

Na Espanha, o Barcelona está de olho em um novo jogador. E olha, para uma posição carente do time. Trata-se de algo inédito, então sente-se na cadeira: Cesc Fàbregas. Tem jornal espanhol bancando, amigo, agora vai! E olha, uma posição carente mesmo. Afinal, Tem Xavi, Andrés Iniesta, esses jogadores que não fazem bem o trabalho.

Um ex-jogador do Barcelona pode pintar na Espanha. Só que no Real Madrid. Verdade. Silvio Berlusconi, dono da Itália, ops, do Milan, já declarou que Cristiano Ronaldo é prioridade. E como fará isso? Incluirá o atacante Zlatan Ibrahimovic na conversa. Afinal, ele já trabalhou com José Mourinho e ainda viria de troco, já que o Milan ainda pagaria uma bolada pelo português.

O Atlético de Madrid está também afim de trazer uma cara nova. O nome da vez é o atacante Juan Agudelo, do New York Red Bulls, de apenas 18 anos. O jogador, de origem colombiana, defende a seleção dos Estados Unidos.

Falando em Nova York, sabem quem está de malas prontas para o Barcelona? Um nova-iorquino. É verdade. Só que ele não joga pela seleção dos Estados Unidos. Trata-se de um atacante, que joga com a camisa 22 e está nas semifinais da Liga Europa. Sim, é Giuseppe Rossi, do Villarreal. Dizem até que está tudo fechado e só será anunciado em maio.

Na Inglaterra, também se fala de Espanha. No caso, de Mourinho. Segundo dizem, a direção do Manchester United já teria deixado claro ao português que quando Sir Alex Ferguson decidiu se aposentar, o que está previsto para o final da próxima temporada, em junho de 2012, a preferência para assumir o posto é dele. E, dizem, Ferguson pode até mesmo se aposentar nesta temporada, se o time conquistar a chamada tríplice coroa. Torcedores do Chelsea choram.

Aliás, choram muito. Carlo Ancelotti tá com o bilhete azul na mão, esperando o final da temporada. Quem será o substituto? Já que Mourinho parece uma missão difícil, vulgo impossível, já se especula que o nome pode ser Frank Rijkaard, ex-Barça, que foi muito mal do Galatasaray. Dizem também que pode ser Avram Grant, atual West Ham, que levou o time à final da Liga dos Campeões. Pensaram em Guus Hiddink, mas a Turquia já avisou: daqui ele não sai, daqui ninguém o tira! É para chorar ou não é?

No Tottenham, Harry Redknapp pensa em substituir Gomes. Os nomes são: Diego Alves, atualmente no Almería, ou Maksym Koval, do Dynamo Kiev. Ou ainda Shay Given, atualmente na reserva do Manchester City. A vida não tá fácil para Gomes mesmo.

Semana que vem tem mais. Até lá!

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]vela.com

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo