Aposta de risco

A notícia do dia foi o retorno de Carlos Alberto para o futebol brasileiro. Menos de seis meses depois de se tornar a contratação mais cara da história do Werder Bremen (cerca de € 8 milhões), o clube alemão já percebeu que se deu mal no negócio. Logo que os dirigentes do São Paulo começaram a falar que estavam perto de acertar o empréstimo, entrei em contato com a redação da Kicker, para onde também escrevo. Queria confirmar a notícia e saber a posição do clube alemão a respeito dessa história.

No primeiro contato, o repórter Michael Richter, que cobre o dia-a-dia do Bremen, afirmou ter conversado com Klaus Allofs, diretor geral do clube, no início do dia e que a posição do clube era de que Carlos Alberto ficaria na Alemanha, sobretudo depois do anúncio da transferência de Tim Borowski para o Bayern de Munique na próxima temporada. Algumas horas depois, o discurso do clube mudou.

“Carlos Alberto é um jogador que tem um potencial enorme, mas está sempre machucado e não nos ajudou quando precisávamos dele”, disse Allofs. A iniciativa de emprestar o jogador, de fato, partiu do clube alemão – e o destino escolhido era o São Paulo e mais ninguém. “Queremos ver se ele passando uns tempos em seu país ajuda ele a melhorar a cabeça e voltar para cá renovado”, completou o dirigente.

Segundo o repórter da Kicker, entretanto, a impressão que ficou da conversa com o dirigente é de que o clube se arrepende profundamente de ter gasto o que gastou com o jogador. No clube, estão todos vendo Carlos Alberto como um novo Gustavo Nery. Não precisa dizer nada.

Por mais que o discurso oficial seja esse, de esperar que o jogador se recupere, a fama de baladeiro e irresponsável já não é mais novidade pelos quatro cantos da Alemanha. Em outras palavras: o Werder já percebeu que não conseguirá ter de volta a fortuna que gastou no jogador. Tanto que, no contrato de empréstimo, já estipulou uma cláusula, na casa dos € 4 milhões, para o caso de o São Paulo querer ficar em definitivo com ele.

Do lado são-paulino, a grande dúvida que fica é saber se Muricy Ramalho conseguirá domar o ímpeto irresponsável do meio-campista. Mais ainda: se o técnico vai fazer isso, ao mesmo tempo, com Adriano e Carlos Alberto no mesmo time.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo