A polêmica homenagem de Cahill

Polemizar sobre comemorações não é exclusividade do Brasil. Na Inglaterra, porém, o tema é mais sério. O australiano Tim Cahill, depois de marcar na vitória do Everton por 3 a 1 sobre o Portsmouth, festejou com os braços cruzados, como se estivesse algemado. Era uma homenagem a seu irmão Sean, preso desde janeiro por lesão corporal dolosa gravíssima.

O Everton, através de um porta-voz, defendeu Cahill. Admite que pode haver pessoas “não favoráveis” à comemoração, mas afirma não intervir nas comemorações dos jogadores, desde que permaneçam na regra do jogo e não resultem em cartão. A FA não deve comentar a respeito, já que não se tratava de um gesto obsceno.

O irmão mais velho de Tim Cahill deixou a vítima parcialmente cega. O homem agredido levou dois chutes na cabeça, já caído no chão, e foi encontrado pela polícia em estado semi-consciente e sangrando muito. Sean foi condenado a seis anos de reclusão.

Compreensivelmente, Cahill não passava por uma boa fase desde a virada do ano. O gol contra o Portsmouth foi o primeiro desde o dezembro.

Tudo bem, família é família. Mas, até por isso, dá para imaginar o efeito da celebração de Cahill nos familiares da vítima.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo