O Borussia Dortmund lamentou bastante a derrota para o Bayer Leverkusen no sábado passado, mas precisava deixar as frustrações para trás. Nesta sexta, os aurinegros tinham outro compromisso importante pela Bundesliga, encarando o Eintracht Frankfurt, que vinha embalado no segundo turno. E a partida no Signal Iduna Park serviu para que Lucien Favre colocasse a casa em ordem. Enfim, o BVB conquistou uma vitória ampla sem grandes sustos. Aproveitando a velocidade de seu ataque e o apoio dos alas, o Dortmund matou o jogo no segundo tempo e comemorou a vitória por 4 a 0. Ganha confiança para encarar o Paris Saint-Germain na próxima terça-feira, pela Champions League.

Sem Marco Reus e Julian Brandt, Lucien Favre escalou o Dortmund de volta no 3-4-3. As duas equipes começaram a partida com cautela, aguardando o bote, mas logo os aurinegros passaram a se sobressair e a pressionar no ataque. Raphaël Guerreiro cobrou uma falta contra a trave aos nove minutos. Apesar do domínio, o BVB não tinha pressa para forçar suas jogadas e buscar suas finalizações. A equipe passou meia hora sem arrematar uma vez sequer. Ainda assim, quando teve espaço aos 33 minutos, abriu o placar. Achraf Hakimi pegou uma sobra na direita e ajeitou para Lukasz Piszczek. O lateral dominou e soltou o pé da entrada da área.

O gol animou o Dortmund, que tentou ampliar a vantagem antes do intervalo. Erling Braut Haaland apareceria, mas errou o alvo, e também pediu um pênalti que o árbitro não marcou. O grande mérito dos aurinegros, de qualquer forma, era a tranquilidade exibida pelo sistema defensivo. Tirando algumas saídas de bola erradas logo no começo, desta vez Roman Bürki não passou apuros. O Frankfurt, por mais que também se defendesse com solidez, perdia a bola muito rápido e não encaixava seus ataques.

Na volta para o segundo tempo, o Frankfurt tentou partir para cima. Adi Hütter colocou Bas Dost no lugar de Mijat Gacinovic logo de cara. As Águias saíram para o jogo e começaram a ter mais a bola no campo de ataque. Todavia, isso beneficiou as virtudes do Dortmund. Por mais que Favre não seja muito adepto desse tipo de postura, os aurinegros podem jogar melhor quando recuam e agridem em velocidade. Foi o que permitiu a goleada.

O Dortmund suportou a pressão inicial do Frankfurt, trancando a cabeça de área com Emre Can e Axel Witsel. Não demorou para que os contragolpes rendessem frutos. Aos quatro minutos, Witsel deu um lindo lançamento para Jadon Sancho, livre pela esquerda. O inglês deu um corte seco em David Abraham, que passou lotado no carrinho, e bateu ao lado de Kevin Trapp. Os aurinegros seguiram explorando as avenidas nas pontas e ampliaram aos nove. Primeiro, Guerreiro fez fila para puxar o contra-ataque. Hakimi recebeu na direita, antes de tabelar com Sancho. Então, o marroquino entregou o presente para Haaland escorar. Foi o oitavo tento do norueguês em cinco partidas pela Bundesliga.

Neste momento, a partida estava resolvida. O Dortmund não tinha necessidade de acelerar. Mas chamava atenção como o Frankfurt não conseguia forçar os erros defensivos dos aurinegros, tão costumeiros nesta temporada. Can, bem na proteção, ganharia um descanso e daria lugar a Mahmoud Dahoud. Já o quarto gol saiu aos 29. Num lance que a zaga não afastou, Guerreiro dominou e atirou da entrada da área. O lusitano merecia o seu tento. Depois disso, menos pressa. O BVB até controlou mais a posse de bola. Sancho e Haaland também seriam poupados. No principal tiro, Thorgan Hazard exigiu uma bela ponte de Trapp, mas o placar era suficiente.

O Eintracht Frankfurt não ofereceu um teste real ao Dortmund, diferentemente do que se esperava. As Águias finalizaram apenas uma vez e passaram em branco durante o segundo tempo inteiro, mesmo tomando a iniciativa. Há méritos ao controle dos aurinegros, embora os deméritos dos visitantes sejam visíveis. De importante no resultado, está a confiança que injeta, às vésperas do duríssimo embate com o PSG. Os alas deixaram claro que podem servir de caminho e a defesa se segurou.

O Dortmund assume provisoriamente a segunda colocação da Bundesliga, com 42 pontos, um a menos que o líder Bayern de Munique. Os aurinegros estão à frente do RB Leipzig graças ao saldo de gols. Já o Frankfurt é o nono, com 28 pontos.

Classificações Sofascore Resultados