O Futebol Finance fez uma lista com os 30 treinadores mais bem pagos do futebol mundial. Entre eles, seis são brasileiros, sendo cinco treinando times brasileiros e o último deles treinando a seleção brasileira.

O que está melhor colocado entre eles é Luís Felipe Scolari, do Palmeiras, com um salário de € 3,6 milhões por ano. No total, Scolari é o 11º mais bem pago do mundo. Depois dele, Muricy Ramalho, do Santos, aparece em 18º, com um salário de € 2,6 milhões. Abel Braga, do Fluminense, vem em seguida, com salários de € 2,1 milhões por ano e a 18º posição no geral.

Respectivamente em 26º e 27º, aparecem mais dois brasileiros na lista: Dorival Júnior, do Internacional, e Tite, do Corinthians, com € 1,9 milhão. Por fim, em 29º, o técnico da Seleção Brasileira, Mano Menezes, com salários de € 1,7 milhão.

O mais bem pago do mundo é José Mourinho, do Real Madrid, com € 10 milhões anuais. Pep Guardiola, do rival Barcelona, vem em seguida com € 7,5 milhões. Completa o top 3 o treinador do novo rico Anzhi Makhachkala, com salário de também € 7,5 milhões.

Curioso ver que Scolari e Muricy Ramalho ganham mais do que os técnicos da Alemanha, Joachim Löw (€ 2,4 milhões), e da Espanha, Vicente Del Bosque (€ 2,1 milhões). Massimiliano Allegri, técnico do Milan campeão italiano e maior salário entre os técnicos do futebol italiano, ganha € 2,1 milhões.

Se no futebol brasileiro está se pagando muito – e está -, há muitas aberrações na lista. Além de Guus Hiddink como terceiro maior salário para comandar um clube emergente da Rússia, temos Mark Hughes no Queens Park Rangers, time muito pequeno de Londres, na Inglaterra, que tem salário de € 3,6 milhões, em 13º lugar. Em seguida, 14º, Steve Bruce, recém demitido do Sunderland, que recebe os mesmos € 3,6 milhões. Manuel Pellegrini, do Málaga, é o 16º, com salários de € 3,5 milhões.

Vale observar também que Ottmar Hitzfeld, treinador alemão da Suíça, é agora o mais bem pago do mundo a dirigir uma seleção nacional, com € 2,6 milhões, em 19º no geral, depois de Fabio Capello ter deixado o cargo na Inglaterra.

Mais um item a se reparar: há pouca presença de técnicos de times italianos, um reflexo do momento de baixa do futebol italiano, com times com pouco dinheiro. Allegri é o mais bem pago e aparece como 24º do mundo. Só aparecem mais dois nomes de clubes italianos na lista: Claudio Ranieri, da Internazionale, com € 1,8 milhão anuais e em 28º, e Antonio Conte, da Juventus, em 30º, com € 1,6 milhão.

Aproveitando para fechar com mais um aspecto do futebol europeu: apenas dois entre os 30 técnicos mais bem pagos do mundo treinam clubes alemães. Em sexto lugar, Jupp Heynckes, do Bayern Munique, com salários de € 5 milhões anuais. Em 26º, aparece o líder da Bundesliga, Jürgen Klopp, do Borussia Dortmund, com salário de € 2,1 milhões. Mostra que o futebol alemão têm salários mais responsáveis com seus técnicos, fruto da rígida fiscalização das contas dos clubes – quem têm dívidas não pode jogar a Bundesliga. Seria um caminho?

Confira o ranking completo: