O Benfica revelou bons jogadores ao longo dos últimos anos. No entanto, João Félix parece trazer algo diferente em seu futebol. O garoto, que deu seus primeiros passos no Porto antes de ser moldado pelas categorias de base encarnadas, conquistou o seu espaço no time principal nesta temporada e precisou de poucos meses para já se tornar imprescindível. Aproveitou um momento oscilante da equipe para bater no peito e logo se colocar entre os protagonistas. Talento não falta ao meia-atacante de 19 anos. Mas ainda mais impressionante é sua capacidade para decidir, sem sentir o peso da ocasião. Parece acostumado às grandes partidas. Pelo Campeonato Português, brilhou nos clássicos contra os dois rivais. Já nesta quinta-feira, foi o responsável por aproximar os benfiquistas das semifinais da Liga Europa. Em um recital, anotou três gols, deu assistência para outro e comandou a vitória por 4 a 2 sobre o Eintracht Frankfurt, dentro do Estádio da Luz.

A campanha do Frankfurt nesta Liga Europa merece todo respeito. Os alemães vinham emendando vitória atrás de vitória e derrubaram uma porção de camisas pesadas para alcançar as quartas de final. O Benfica, todavia, também possui a sua capacidade. A mudança no comando técnico transformou o ambiente na Luz e o time claudicante da Champions já ficou para trás. Ainda assim, o embalo da SGE prometia um jogo duro nesta quinta-feira. João Félix conseguiu descomplicar. Aos 20 minutos, um passe açucarado do prodígio deixou Gedson Fernandes de frente para o gol. Evan N’Dicka cometeu a besteira de empurrar o adversário e, além de conceder o pênalti, foi expulso. João Félix partiu para a cobrança e abriu o placar.

Apesar das dificuldades naturais pela desvantagem numérica, o Frankfurt ainda tentou jogar de igual e descontou aos 40. Vacilo da Lubomir Fejsa, que perdeu a bola no campo de defesa e permitiu o contragolpe definido por Luka Jovic. Mas havia João Félix, e o garoto já retomou a vantagem três minutos depois, em chutaço de fora da área que o goleiro Kevin Trapp não conseguiu defender. E, antes do intervalo, houve tempo para um gol anulado de Filip Kostic, em marcação de impedimento que desagradou os visitantes.

Na volta do segundo tempo, o Benfica abriu sua goleada. Marcou dois gols com menos de nove minutos. E de novo viu a estrela de João Félix brilhar. Ele foi responsável pela assistência do terceiro gol, desviando uma cobrança de escanteio para Ruben Dias completar já na pequena área. Por fim, completou sua tripleta em uma boa trama dos encarnados. Alejandro Grimaldo fez o cruzamento rasteiro para o companheiro finalizar de primeira. A alegria dos benfiquistas só não foi maior porque o gol cedido ao Eintracht Frankfurt deixa a situação menos cômoda para o reencontro na Alemanha. O gol saiu aos 27, com Gonçalo Paciência desviando de cabeça o escanteio cobrado por Jonathan de Guzmán.

Encarar o Frankfurt na Commerzbank Arena não é das missões mais simples, especialmente pela pressão que a torcida alemã impõe. O time continua invicto em casa nesta Liga Europa. De qualquer maneira, o Benfica já demonstrou seu potencial para superar os adversários cascudos. O resultado no Estádio da Luz é excelente por permitir à equipe administrar o placar. E ficou claro que, se precisarem de um lampejo, os encarnados têm quem tire o coelho da cartola. João Félix foi fantástico.