Desde que retornou à Premier League, em 2012, o West Ham tem dificuldades para encontrar um homem-gol. Tentou de tudu: Andy Carroll, Marco Borriello, Diafra Sakho, Enner Valencia, Simone Zaza, Jonathan Calleri ou Javier Hernández. Nenhum se firmou. A última tentativa veio da Alemanha e é uma das mais interessantes. Nesta quarta-feira, os Hammers confirmaram a contratação do francês Sébastien Haller, do Eintracht Frankfurt, por £ 45 milhões, valor recorde do clube.

Outro atacante era uma necessidade, depois das saídas de Lucas Pérez para o Alavés, Andy Carroll, ao fim de eu contrato, e, especialmente, Marko Arnautovic para o Shanghai SIPG, da China. O austríaco, improvisado como centroavante, foi o artilheiro do time na temporada, com 11 gols, seguido pelo ponta Felipe Anderson, com 10. O segundo atacante mais prolífico foi Chicharito, com oito. Pérez marcou seis.

O West Ham conduziu uma busca que começou com Maxi Gómez, do Celta de Vigo, como o favorito. Ele preferiu Valencia. Nomes como Gonzalo Higuaín e Callum Wilson, do Bournemouth, foram especulados. Ambos muito caros. Haller estava mais próximo da realidade do West Ham, embora também tenha exigido um valor bem alto, superando a compra de Felipe Anderson, da Lazio, por £ 34 milhões, ano passado.

Haller pode não ter o nome de um Higuaín, mas deu motivos na última temporada para deixar o torcedor do West Ham animado. Embora Luka Jovic tenha ganhado mais manchetes pela campanha do Eintracht Frankfurt, o francês de 25 anos foi mais efetivo na liga alemã, com 15 gols e nove assistências, contribuindo diretamente com aproximadamente 40% da produção ofensiva do seu time na Bundesliga. Também marcou cinco vezes em dez jogos na Liga Europa.

Formado pelo Auxerre, Haller destacou-se pelo Utrecht, então treinador pelo atual técnico do Ajax, Erik ten Hag, e chegou à Alemanha em 2017. Teve uma primeira temporada apenas razoável, caindo bastante de produção na segunda metade, mas floresceu na segunda, fazendo uma dupla de ataque mortal com o novo reforço do Real Madrid.

Com 1,90 metros e forte fisicamente, Haller tem o biotipo de um centroavante típico, capaz de se impor fisicamente dentro da grande área. Com faro de gol, sabe faze o pivô e também trabalhar a bola saindo da área, tanto que também deu várias assistências na última temporada – 12 no total.

Elogiar uma contratação do West Ham é sempre um risco, mas Haller parece ser um reforço bem interessante para se integrar ao time de Manuel Pellegrini, assim como Pablo Fornals, do Villarreal, o outro grande reforço desta janela dos Hammers.