É em momentos como o protagonizado por Gonçalo Guedes neste domingo (22), no Mestalla, que mais lamentamos a falta de torcedores nas arquibancadas deste o retorno do futebol europeu. Autor de uma pintura, o português merecia a explosão da torcida após o clássico instantâneo que protagonizou na vitória do Valencia por 2 a 0 sobre o Osasuna. Um gol digno de sair do estádio e pagar outro ingresso.

Em sua terceira partida desde o reinício de La Liga, o Valencia enfim conseguiu sua primeira vitória. Depois do empate com o Levante e a derrota para o Real Madrid por 3 a 0, os Murciélagos deram boa resposta neste domingo. Gonçalo Guedes, estrela absoluta do confronto, precisou apenas do primeiro tempo para definir a rodada bem-sucedida.

Ainda aos 12 minutos de jogo, o português arrancou com a bola de seu próprio campo, antes mesmo do círculo central. Passou por dois adversários e, mesmo caindo, se levantou a tempo de tirar o terceiro oponente da jogada com um toque rápido. Seguiu em frente e, dentro da área, cortou mais um marcador antes de bater com categoria para fazer 1 a 0.

Com a confiança lá no alto, Guedes foi mais uma vez decisivo. Aos 35 minutos, interceptou passe do Osasuna no meio do campo, puxou o contra-ataque e deu passe em profundidade para Rodrigo, que bateu na saída do goleiro Rubén Martínez, fechando o 2 a 0 antes mesmo do intervalo.

Os lances protagonizados por Gonçalo Guedes neste domingo foram à altura do potencial que um dia lhe atribuíram em seus tempos de Benfica, antes de não vingar no PSG e se transferir ao Valencia. Talvez o português nunca se torne um craque ou mesmo um destaque mundial. Porém, já deu provas suficientes de que pode ser o diferencial a um clube relevante em uma grande liga.