Imagina o camisa 10 de um grande clube de São Paulo, craque da seleção brasileira. No auge da carreira, ele decide assumir que é homossexual, depois do assassinato de um ex-namorado. Quais seriam as implicações? Com o que ele teria que lidar? Os autores Alê Braga e Alvaro Campos fizeram uma série de entrevistas para tentar chegar à resposta e escrever uma história em quadrinhos (ou romance gráfico) sobre esse assunto, chamada O Outro Lado da Bola. E, além de entreter, tentar discutir a homofobia no futebol, um tema muito relevante e que causou preocupação antes da Copa do Mundo da Rússia.

LEIA MAIS: Veja o trailer do documentário “Bicha!” sobre homofobia no futebol brasileiro

O lançamento paulista será nesta terça-feira, na Livraria da Vila, na Rua Fradique Coutinho, às 19h. No dia 28, quinta-feira, o evento carioca será na livraria Argumento, no Leblon. Em São Paulo, haverá um debate entre os autores e o colunista da Folha de S. Paulo, Tony Goes, e o jornalista Willian de Lucca, ativista LGBT+ e torcedor do Palmeiras, que já recebeu ameaças de morte por enfrentar a homofobia no futebol.