Jonás Gutiérrez conquistou de vez o carinho do torcedor do Newcastle com seu esforço para retornar aos gramados pelo clube, mas a história poderia ter sido muito diferente se Alan Pardew continuasse no comando dos Toons. Em entrevista à emissora francesa Canal+, Gutiérrez revelou que, após a recuperação de sua cirurgia para a retirada do testículo afetado pelo câncer, o ex-técnico da equipe havia lhe dito para procurar outro clube.

VEJA TAMBÉM: E se as redes sociais fossem clubes? Esses uniformes e escudos cairiam bem

O tumor foi detectado ao final da temproada 2012/13, e em outubro de 2013, Gutiérrez foi à Argentina para fazer a operação, custeada pelo próprio atleta. Na volta ao Newcastle, não encontrou espaço no time, foi emprestado ao Norwich em janeiro de 2014, mas lá também não atuou muito, pois sofreu lesões musculares e ainda viu o técnico que havia lhe dado uma chance, Chris Hughton, ser demitido.

Pela primeira vez, o argentino contou como foi a relação com Pardew no Newcastle após o câncer ser detectado. “Nunca esquecerei como fui tratado. Fui operado na Argentina, removeram meu testículo. As análises de pos-operatório eram boas, então eu voltei para a Inglaterra em novembro de 2013. Mas o treinador, o Pardew, me disse para encontrar um novo clube, que seria melhor para todos.  Eu sei que ele estava agindo pelo interesse do clube, mas acho que, em momentos como esse, você precisa levar as coisas mais em consideração, como o meu serviço ao clube e minha longevidade nele. Você precisa colocar o lado humano à frente do simples lado do jogo. Mas nunca pedi nada. Paguei pelo meu próprio tratamento porque saúde é a coisa mais importante”, contou, ao Canal+.

As dificuldades de Pardew de dar uma boa sequência ao time, com um longo período sem vitórias na temporada passada e a queda de produção após um bom ciclo de vitórias na atual campanha acabaram determinando o fim de sua passagem de quatro anos pelo time. Com sua saída e a chegada de John Carver, Gutiérrez reconquistou seu espaço, retomando de vez sua carreira no mês passado. No fim das contas, tudo deu certo.

Pardew está empregado, no Crystal Palace, o Newcastle tem situação confortável para evitar o rebaixamento, e Jonás agradou nos três jogos que fez desde então. As coisas poderiam ter sido diferentes por causa da falta de empatia de Pardew, e o argentino, embora recuperado e de volta ao time, parece ter sentido muito isso. Pode ser uma boa chance de transformar a mágoa em combustível para mais uma vez buscar sua melhor forma.