Paul Scholes se colocou entre os melhores meio-campistas de seu tempo. Fica difícil de negar a grandeza do inglês diante de seu histórico de conquistas pelo Manchester United, nome fundamental na equipe titular ao longo de 19 temporadas, com mais de 700 partidas disputadas. No entanto, o veterano tem humildade o suficiente para reconhecer outros grandes. E declarou toda a sua admiração por Toni Kroos. Segundo o agora comentarista, o alemão servia de espelho nos últimos tempos de sua carreira.

“Eu realmente gosto do Toni Kroos. Quando eu estava no fim da carreira, eu o acompanhava de perto e tentava jogar da mesma maneira. Eu era um meio-campista que tentava jogar para frente, mas Toni é o melhor do mundo. Ele seria perfeito ao lado de Pogba e Ander Herrera no meio-campo do Manchester United”, afirmou, em entrevista à revista Kicker.

Scholes se aposentou em 2012/13, em temporada na qual retornou ao United em janeiro para auxiliar o time. No mesmo período, Toni Kroos teve papel importante na conquista da Liga dos Campeões pelo Bayern de Munique. Os dois, porém, nunca chegaram a se cruzar em campo em partidas oficiais.

Durante a entrevista, Scholes também falou sobre a permanência de Bastian Schweinsteiger no Manchester United. E deu um crédito de confiança ao alemão, especialmente por sua atitude nas últimas semanas: “A situação é estranha, mas acho extraordinário o tamanho do profissionalismo de Bastian, que respondeu as críticas simplesmente trabalhando sem reclamar. Schweinsteiger ainda pode controlar o jogo se você deixar. Eu espero que Mourinho deixe. Os torcedores adoram Bastian, ele é um jogador muito especial”.