Classificado para a próxima Liga dos Campeões em duelo direto com o Freiburg, o Schalke tem muito o que agradecer a Julian Draxler, um dos grandes jogadores do elenco e ao mesmo tempo a maior promessa dos últimos anos.

Aos 19 anos, o meia marcou o primeiro dos dois gols da vitória diante dos rubronegros neste sábado, por 2 a 1. Ao abrir espaço para o triunfo dos azuis reais no estádio Mage Solar.

Herdando o posto de Lewis Holtby, vendido ao Tottenham em janeiro, Draxler assumiu bem a responsabilidade de criação e também mostra boa vocação para encostar no ataque.

Os 10 gols e três assistências mostram essa participação dele nas jogadas do Schalke. A média de 1,5 assistências por jogo denota que sim, Draxler virou o principal elo entre o meio e o ataque e conforme vai evoluindo como atleta, a tendência é virar mais essencial ainda nas ofensivas azuis reais.

De boa estatura e forte fisicamente, Julian também é o coringa quando os atacantes do Schalke não funcionam. Com quase todas as qualidades que são pertinentes a centroavantes, pode suprir sem problemas a ausência de Huntelaar quando o holandês é desfalque.

Artilheiro em partidas importantes, Draxler também pode ser uma boa oportunidade do clube fazer caixa no futuro. Mais dois anos em alto nível alavancariam seu valor de mercado em forma considerável. E o interesse de alguns outros grandes times talvez aumente o poder de barganha do Schalke nessa negociação.

Por estar novamente na Liga dos Campeões, a competição europeia pode ser o melhor palco para que o camisa 31 dos azuis reais mostre seu talento e se consolide como um dos mais promissores de sua geração.