O Borussia Dortmund deu praticamente adeus à disputa pelo título da Bundesliga neste sábado. Em casa, os aurinegros foram derrotados por 4 a 2 pelo rival, Schalke 04, mesmo jogando no seu estádio, Signal-Iduna Park. A temporada horrorosa dos azuis reais não impediu que o time fosse até a casa do rival e impusesse uma derrota vergonhosa ao ainda sonhava com o título. A situação, agora, se complica muito na disputa com o Bayern, que ainda joga. A derrota no dérbi do Vale do Ruhr, o Rivierderby, faz com que os aurinegros precisem torcer por ao menos dois tropeços do Bayern, além de vitórias em seus últimos três jogos.

Logo no início do jogo, o Dortmund pareceu começar bem. Jadon Sancho cruzou para Mario Götze, de cabeça, que abriu o placar aos 14 minutos do primeiro tempo. O empate veio de pênalti, cobrado por Daniel Caligiuri, aos 18, depois de intervenção do VAR. Foi marcado um toque de mão dentro da área de Wigl. Aos 27 minutos, o Schalke virou o jogo em um gol de cabeça de Salif Sané, em cobrança de escanteio de Caligiuri. Colocou, assim, os visitantes em vantagem no Signal-Iduna Park.

No segundo tempo, as coisas degringolaram para o Dortmund. Primeiro, aos 15 minutos, Marco Reus deu um carrinho perigoso e o árbitro, rigoroso, decidiu mostrar cartão vermelho para o capitão do Dortmund. Se por um lado o árbitro foi rigoroso, por outro Reus foi imprudente. Além da expulsão, a punição veio pesada para o time em campo, porque Caligiuri cobrou a falta no ângulo e ampliou o placar para 3 a 1.

Perdendo por dois gols de diferença e com um jogador a menos, tudo parecia dar errado para o Dortmund, mas as coisas ficaram piores. Aos 20, Marius Wolf deu uma entrada criminosa no adversário, em um carrinho por trás, e recebeu justamente o cartão vermelho. Com dois a menos, o Dortmund ficou sem ter muito o que fazer em campo. Mas ainda tentou mostrar alguma raça.

Aos 40 minutos do segundo tempo, surgiu um fio de esperança para os mandantes. Jacob Larsenn recebeu cruzamento e, da esquerda, tocou de cabeça para o meio. Axel Witsel completou de primeira, na segunda trave, para diminuir o placar: 3 a 2. Será que daria tempo de uma reação, àquela altura heroica? O Dortmund acreditou que sim. E tentou ir para cima.

O problema é que um minuto depois, Bastian Oczipka conseguiu sair da marcação apertada com um passe para Breel Embolo, que recebeu, ajeitou e chutou forte, no canto, para marcar mais um: 4 a 2. A pá de cal no jogo e, possivelmente, na esperança de título do Dortmund.

Foi a segunda vez que o Schalke marca quatro gols em Dortmund. Na temporada passada, o Dortmund abriu 4 a 0, mas sofreu o empate por 4 a 4 no segundo tempo, em uma atuação que mereceu pesadas críticas. Desta vez, o Dortmund tomou quatro, mas só fez dois e saiu derrotado de campo.

Emocionalmente, será difícil para o Dortmund nas três rodadas finais. Enfrenta, na próxima semana, o Werder Bremen, fora de casa; depois recebe o Fortuna Düsseldorf, em casa; e fecha sua participação na Bundesliga diante do Borussia Mönchengladbach, fora de casa. O Bayern joga neste domingo contra o Nürnberg; depois joga em casa com o Hannover 96; enfrenta o RB Leipzig na rodada seguinte, fora de casa; e fecha a sua participação em casa contra o Eintracht Frankfurt. Resta ao Dortmund vencer todos os seus jogos e torcer por tropeços do Bayern nas últimas rodadas, o que parece bastante complicado. O Bayern tem 70 pontos em 30 jogos, enquanto o Dortmund tem 69 em 31 jogos.